Zé na Assessoria Especial de Gabinete

Bob Clementino

Sem entrar em discussão de mérito sobre o afastamento de Fausto Barros do Governo Galileu Machado (MDB), a princípio entendo que aquele faz falta como parte de uma dupla. Galileu e Fausto têm uma química política que sempre se afinou. O prefeito, com seu ex-assessor especial, podia cuidar da parte administrativa, que seu fiel escudeiro encarregava-se da parte política. Afável quase sempre, mas enérgico quando precisava, Fausto circulava pelos corredores da Prefeitura com desenvoltura e respeitabilidade. Agora, José Alonso Dias assume a Assessoria Especial e foi uma escolha acertada.

Zé: faltava divulgação

Quando José Alonso, até então secretário do Desenvolvimento Econômico Sustentável e Turismo, foi à Câmara, em 18 de março deste ano, prestar conta das ações de sua secretaria, eu disse a ele, antes da apresentação, que precisava investir em divulgação de suas conquistas na pasta. E, depois da apresentação, isso se confirmou. Narrei esse encontro na minha coluna do dia 20 de março.

Nova perspectiva de atuação

Na coluna do dia 12 de junho também deste ano, sob a manchete “Azul volta em agosto”, escrevi: “aos poucos o secretário do Desenvolvimento, José Alonso Dias, vai conseguindo, sem recursos financeiros, mas por meio de uma boa articulação política, criar uma nova estrutura para sustentar um novo boom de crescimento da cidade. Suas conquistas têm como característica a perenidade”.   Perenidade é aquilo que é durável, eterno.

Por que ações perenes?

Ora, quando Zé articulou e logrou que o imóvel onde está situado no Divinópolis Tênis Clube (DTC) fosse incorporado ao patrimônio público do Município, conseguiu-o por doação plena. Depois, investiu em outro foco: que o aeroporto Brigadeiro Cabral voltasse a funcionar, oferecendo voos regulares à população local e regional. E alcançou seu objetivo. Junto com o prefeito Galileu Machado (MDB), assinou o contrato de 12 meses, prorrogáveis por mais 60 meses, com a Infraero, que vai permitir o retorno da linha aérea da empresa Azul a Divinópolis e voos regulares para Campinas. Isso possibilitará e facilitará conexões com outras cidades do país.

Outras ações

Além desses triunfos, Zé deixa a pasta do Desenvolvimento Econômico com um rol de conquistas importantes para o desenvolvimento da cidade: conseguiu concluir a negociação para a implementação do novo distrito industrial em Divinópolis, participou dos ajustes ao projeto de duplicação da MG-050 no anel rodoviário da cidade e incrementou as perspectivas turísticas para o Município, com a realização de seminários que irão nortear o segmento, e teve atuação decisiva na garantia de investimentos federais no belo projeto Cruz de Todos os Povos.

Desenvoltura e técnica

Estava correta a minha avaliação! Na nota oficial em que a Prefeitura anuncia a nomeação do Zé para cargo de assessor especial de Gabinete, explica: “A mudança foi decidida pelo próprio prefeito Galileu Teixeira Machado e começou a ser delineada a partir da assinatura do contrato entre a Prefeitura e a Infraero para gestão do aeroporto Brigadeiro Cabral. A iniciativa teve como mentor José Alonso Dias e ratificou a sua capacidade técnica". Boa sorte, Zé, nesta nova missão!

Câmara sob suspeita investiga um suspeito

A Câmara, por meio da Comissão Processante, investiga a denúncia de suposta infração político-administrativa contra Galileu. Mas o irônico é que a Câmara está também sob suspeita de irregularidades. É que corre nos corredores da Casa um zum-zum de que um vereador denunciou ao Ministério Público (MP), com base em gravação obtida com um ex-assessor parlamentar, que há suspeita de prática de “rachadinha” entre vereadores e assessores. “Rachadinha” é o nome que se dá na Casa à prática de vereadores exigirem percentuais dos salários dos seus assessores. Câmara x prefeito: roto falando do esfarrapado?

Comentários
×