Zé Guela inicia uma nova Turnê

 

Jorge Guimarães  

Em 2000, na cidade de Alfenas, Zé Guela formou uma banda e o apelido, informal, se transformou no nome do grupo. A banda, na época, fazia um rock de entretenimento, irreverente, despretensioso. E nesta brincadeira, lá se foram dois CDs independentes: No Style e Dama, Virgem e Pura. Os anos se passaram, a cena musical mudou, Zé Guela amadureceu. E com esse amadurecimento veio uma nova postura musical.  Foi quando, enfim, o reconhecimento começou a surgir e veio a guinada na carreira do grupo. 

Já em terras divinopolitanas, a banda lança o seu primeiro trabalho de gente grande, o CD Casa de Boneca, com o qual foi selecionado para os mais importantes projetos da cena independente mineira, como o Música Independente, o Conexão Telemig Celular (atual Conexão Vivo) e o Festival Nacional da Canção. Os jurados classificaram a banda entre os primeiros colocados. Assim, como Milton Nascimento, quando convidou Zé Guela para participar de seu último DVD (Pietá) e para um grande show que fez em Três Pontas durante o festival Música do Mundo. 

Aniversário  

Em 2016, a banda Zé Guela comemorou 10 anos de carreira e esta importante data, não poderia passar despercebida. O último espetáculo realizado no Teatro Alterosa, em Belo Horizonte, permitiu ao grupo reunir canções inéditas e de trabalhos anteriores, para o primeiro DVD ao vivo. 

Turnê  

Em 2017, Zé Guela inicia uma nova Turnê viabilizada pela Lei Estadual de Incentivo a Cultura e terá início hoje, no Point Beer, no importante festival "Só Autoral" e passará também por outras cidades mineiras como Varginha, Alfenas, Belo Horizonte, Ipatinga, Governador Valadares, Arcos, Três Corações, Lavras e encerrando com um segundo show em Divinópolis. Em todos os shows, a banda contará com a participação especial de "O Clown” (Daniel Penido) e Os Tambores. 

 

 

 

 

Comentários
×