Will Bueno já atende em novo cargo

Ex-secretário da Semfop agora responde pela Assessoria de Assuntos Institucionais; assessor de gabinete assume

Da Redação 

A saída de Will Bueno da Secretaria de Fiscalização de Obras e Planejamento (Semfop) foi confirmada ontem. Sua ida para outra função na Prefeitura já era certa, porém, não era esclarecida pelos representantes do Executivo. No entanto, o mistério acabou ontem, quando a vice-prefeita, Janete Aparecida (PSC), ao falar na solenidade de ordem de serviço para construção do Centro de Educação Infantil (Cmei) do bairro Jardim das Oliveiras, explicou a situação. Ela disse que ele iria ocupar a  Assessoria de Assuntos Institucionais. A função é considerada, pelo Município, como estratégica, visto que ele ficará por conta de agilizar os processos que envolvem recursos destinados à cidade para realização de obras e outros benefícios que chegam, especialmente de emendas de deputados.  Em anos anteriores, a Prefeitura ficou com dinheiro em caixa por muito tempo, mas não pôde usá-lo porque perdeu os prazos. Agora, o objetivo é evitar que isso se repita. Quem assume interinamente o lugar de Wil é o assessor especial de Gabinete, Fernando Henrique. Até o momento, não há um nome para assumir a pasta em definitivo. 

Brasília 

Parcerias público-privadas devem fazer parte do novo cargo de Will em breve. Não é segredo que ele é concursado e, antes de voltar a Divinópolis para concorrer ao cargo de prefeito, ocupava o de analista de infraestrutura no Ministério da Economia. Além disso, foi assessor da vice-presidência do Senado, o que pode facilitar a relação de Divinópolis com a capital federal em busca de projetos ligados a parcerias público-privadas, na qual Will é especialista. O ex-secretário participou, por exemplo,  da criação do Novo Marco do Saneamento. 

O texto aprovado pelo Congresso no ano passado tem, entre outros objetivos, universalizar o saneamento (prevendo coleta de esgoto para 90% da população) e o fornecimento de água potável para 99% da população até o fim de 2033. Atualmente, 16% da população brasileira não têm água tratada e 47% não têm acesso à rede de esgoto.

— Já iniciei uma série de reuniões com as principais agências governamentais do governo federal que estão dando apoio aos grandes projetos de concessão, estamos trabalhando para que Divinópolis esteja na rota destes grandes investimentos, temos todo o potencial para isso — disse Will Bueno ao Agora.

Comentários
×