VLI e Sebrae promovem maratona de programação em Divinópolis

Da Redação

Uma maratona de 16 horas contínuas, focada no desenvolvimento de protótipos, que possam ser aplicados ou desenvolvidos no âmbito dos desafios propostos e que se mostram presentes na empresa VLI Logística. Com esse objetivo, acontece nos dias 13 e 14 de dezembro um hackathon, desafio lançando pela VLI em parceria com o Sebrae que será realizado na CDL de Divinópolis. As inscrições podem ser feitas até o dia 10 de dezembro, por meio deste link. Serão aceitos cadastros individuais e de grupos com até cinco participantes. 

De acordo com o analista do Sebrae Minas Denis Magela, o hackathon é uma maratona de programação que movimenta toda a área de tecnologia de uma empresa.

— O objetivo desse desafio é fazer com que os participantes possam pensar na inovação e em soluções que impactam a organização, tanto interna quanto externamente. 

A analista de Inovação da VLI Camila Coury Ribeiro adianta algumas dicas para quem quer participar.

— A maratona é para quem gosta de desafios e trabalhar em equipe. É também uma oportunidade de conhecer pessoas e fazer networking. Os candidatos devem ser criativos e pensar em soluções aptas a serem integradas ao dia a dia da VLI Logística e que se apresentam como desafios que podem ser otimizados a partir de inovadoras.

Sobre o hackathon

A palavra hackathon vem da mistura de duas outras palavras: “hack”, que significa programar com excelência, e “marathon”, de maratona. Traduzindo o conceito para o português, hackathon é uma maratona de programação que movimenta toda a área de tecnologia de uma empresa, podendo durar dias e totalmente focada no desenvolvimento de soluções que possam impactar a organização tanto interna quanto externamente.

A primeira hackathon de que se tem notícias aconteceu em 1999 e, desde então, se tornou uma prática popular, especialmente nos Estados Unidos. Logo, esse conceito se espalhou por diversos outros países, proporcionando até maratonas de programação simultâneas entre equipes internacionais.

Hackathons já fazem parte do cotidiano das empresas mais inovadoras e lucrativas do mundo, como o Facebook e o Google, e no Brasil cada vez mais empresas encontraram nessa ação uma solução para exercer a criatividade de seus colaboradores e obter soluções para as mais variadas questões do dia a dia.

Comentários
×