Visitas no Floramar passam ser agendadas

Novo agendamento visa aperfeiçoar trabalho na unidade

Rafael Camargos

A forma que os detentos recebem visitas no presídio Floramar em Divinópolis vai passar por mudanças a partir do dia 3 de agosto. Se anteriormente as visitas iam à unidade apenas nos dias e horários marcados, de acordo com a rotina do sistema, agora as visitas terão que ser cadastradas Unidade de Agendamento Integrado (UAI).

A unidade fará os cadastros de visitas sociais, assistidas e íntimas de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, bem como o atendimento da assistente social do presídio por meio do Núcleo de Atendimento à Família (NAF).

Em nota, a Secretaria de Administração Prisional (Seap) confirmou a mudança e informou que a medida visa a melhorar e agilizar o atendimento ao familiar. Outras cidades do estado já fazem esse processo.

Para solicitar atendimento, a pessoa deve ir à UAI e retirar uma senha. Para evitar problemas, é necessário fazer um agendamento prévio com a assistente social. A profissional fará uma entrevista e o cadastro de visita íntima e assistida. Feito o cadastro, o cidadão deve retornar depois de dez dias úteis ao UAI. Nesta fase, são providenciados o credenciamento, o registro fotográfico e o biométrico. O visitante receberá uma credencial com validade de 365 dias. Ela deve ser renovada dias antes de o prazo expirar. Não é preciso fazer novo cadastro quando o preso é transferido de unidade. Prevalece a validade inicial da credencial.

Orientações

Os presos admitidos no Floramar vindos da delegacia de Polícia Civil ficarão em observação, sem visitas e pertences por dez dias, a partir do dia da sua admissão na unidade. As normas são da Secretária de Estado de Admissão Prisional (Seap). Já os transferidos de outras unidades não terão período de observação.

Presos que não recebem visitas poderão receber pertences, inclusive itens alimentícios não perecíveis às quartas-feiras, das 9h às 14h.
Os pertences são entregues apenas por parentes de 1º grau e avós.

Os mesmos podem ser enviados por Sedex, apenas por familiares que residirem em outras cidades. Após o prazo de observação, os presos poderão receber visitas de parentes de 1º grau e avós. As visitas acontecem nos finais de semana, conforme orientações recebidas no dia do cadastro.

Casos extraordinários serão avaliados pela direção por meio de solicitação via e-mail (prf@defesasocial.mg.gov.br) ou pelo atendimento previamente agendado com a assistente social na agência da UAI (www.mg.gov.br).

 

Comentários