Visitação é suspensa por 30 dias nas unidades de conservação de Minas Gerais

A pandemia de Covid-19 levou o Instituto Estadual de Florestas (IEF) a suspender por 30 dias a visitação em todas as unidades de conservação gerenciadas pelo órgão estadual em Minas Gerais. A decisão vale a partir desta quarta-feira, 18, e poderá ser prorrogada ao fim do prazo estabelecido em portaria, publicada na edição de hoje do Diário do Executivo.

O IEF gerencia 94 unidades de conservação no Estado, das quais 21 são abertas ao uso público. A relação de todas pode ser conferida no endereço http://www.ief.mg.gov.br/unidades-de-conservacao. O objetivo da suspensão das visitas é evitar que aglomerações de pessoas possam favorecer a transmissão do vírus e piorar a situação de Minas Gerais. Dados do último boletim da Secretaria de Estado de Saúde (SES), de 17 de março, apontam que 14 casos de infecção por coronavírus já estão confirmados no Estado. A secretaria informa que já foi notificada sobre 794 casos, mas descartou 88 e ainda investiga 692.

O diretor-geral do IEF, Antônio Malard, destaca a importância do fechamento.

— Essa foi uma medida preventiva para não ocasionar nenhum avanço da contaminação, seja por nossos visitantes ou por nossos funcionários que trabalham nas unidades de conservação — explica. 

Outras medidas 

O fechamento dessas unidades foi precedido de uma série de outras medidas do Governo de Minas, a exemplo do decreto publicado pelo governador Romeu Zema no último domingo, 15, que criou o Comitê Gestor do Plano de Prevenção e Contingenciamento em Saúde do Covid-19 e determinou ações de prevenção e combate ao coronavírus em órgãos e entidades da administração estadual.

Nesta terça-feira, 17, o comitê determinou ponto facultativo nos próximos três dias para todos os servidores públicos, empregados públicos e colaboradores que exercem suas atividades na Cidade Administrativa de Minas Gerais (CAMG), em razão da grande aglomeração de pessoas em suas instalações. A decisão foi tomada depois que Belo Horizonte registrou o primeiro caso de transmissão comunitária do coronavírus, que acontece quando o paciente não sabe determinar de quem contraiu a doença. O governador também determinou o fechamento de escolas estaduais por tempo indeterminado na Região Central de Minas, medida tomada como forma de prevenir o avanço da pandemia nessas localidades. 

Os gestores dos órgãos do Governo de Minas trabalham ainda em um planejamento para implantar teletrabalho nas repartições públicas, que é o regime de trabalho em que o servidor executa, em caráter contínuo, parte ou a totalidade de suas atribuições fora das dependências físicas das unidades do respectivo órgão ou entidade de lotação, com tecnologias de informação e comunicação. A medida foi autorizada por decreto publicado na última sexta-feira, 13, e depois por deliberação do comitê de enfrentamento da Covid-19, divulgada ontem.

Ao mesmo tempo que adota medidas que possam restringir a circulação e consequente contato de pessoas, o Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Saúde, orienta sobre cuidados a serem adotados para evitar a contaminação. Informações nesse sentido, bem como o acompanhamento da evolução da doença podem ser consultados em https://www.saude.mg.gov.br/coronavirus.

Comentários
×