Vigilância começa a liberar campos

 

Ana Laura Corrêa

Depois de duas semanas, os campos de futebol de base da cidade, começaram a ser liberados ontem. As atividades dos locais, especialmente à beira do rio Itapecerica, foram suspensas para evitar a proliferação da febre maculosa. A preocupação se deve ao fato de que três pessoas já morreram cidade este ano, vítimas da doença, um confirmado e a crianças se recuperou e mais duas suspeitas confirmados. O caso mais recente continua em análise.

Para certificar sobre a atual situação, a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), realizou ontem varredura em alguns campos, como o do Clube dos Servidores Municipais (CSM), da Associação Atlética do Banco do Brasil (AABB) e do Estádio Waldemar Teixeira de Faria (Farião).

Quatro agentes da Vigilância em Saúde realizaram o arrastão com o objetivo de verificar possível infestação do carrapato estrela, transmissor da febre maculosa, ou liberar os locais da interdição. Os agentes usaram roupas especiais de cor branca e um tecido telado para ajudar nos trabalhos.

Os três campos foram liberados para acesso às práticas esportivas.

— Nós fizemos a varredura e não encontramos a presença do carrapato estrela — informou o coordenador da Vigilância Ambiental, Érson Ribeiro.

Hoje, os agentes percorrerão os campos do Inter de Milão, no bairro Danilo Passos, do Bom Sucesso, no Porto Velho, do espaço dos Escoteiros Frei Leão Rodrigues, no Danilo Passos, do Flamengo, no Niterói, e os campos do bairro Manoel Valinhas.

Interdições

O Parque da Ilha permanece interditado desde 8 de agosto. A Prefeitura informou que a medida é por período indeterminado e reforça as ações de saúde pública tomadas pelo Município no sentido de combater possíveis casos de febre maculosa. De acordo com a Semusa, os portões ficarão fechados até passar o período de infestação, que vai até o fim do mês de outubro.

Em reunião ocorrida dia 13 de setembro, entre Ministério Público e Prefeitura para traçar medidas de prevenção à febre maculosa, o secretário de Saúde, Amarildo de Sousa, atualizou o quadro de casos na cidade.

— Chegamos a ter 12 casos sob investigação. Três mortes foram confirmadas por febre maculosa, seis casos foram descartados e três ainda são investigados — informou na data.

Cinco campos foram advertidos a suspenderem suas atividades para prevenção à doença: Flamengo Esporte Clube, Estádio Waldemar Teixeira de Faria, Associação Atlética Danilo Passos, Bom Sucesso e Manoel Valinhas. As atividades no espaço dos Escoteiros Frei Leão Rodrigues também foram suspensas.

Além destes locais, outros quatro espaços — AABB, Divinópolis Clube, CSM e Centro de Treinamento do 10° Batalhão de Bombeiros Militar de Minas Gerais — foram notificados para suspenderem as atividades nos campos de futebol.

A expectativa é de que outros campos sejam liberados hoje e nos próximos dias.

 

 

Comentários
×