Vídeo mostra UPA superlotada e leitos sem lençóis

Acompanhante de paciente relata descaso e pede providências ao prefeito; Executivo confirma

Pollyanna Martins 

Um vídeo publicado no Facebook mostra a situação da Unidade de Pronto Atendimento Padre Roberto (UPA). Em pouco tempo, a publicação viralizou nas redes sociais nesta segunda-feira, 25. Na gravação, Flávia Santos relata a superlotação da unidade, além de mostrar que em alguns leitos não havia sequer lençóis. No vídeo é possível ver pacientes aglomerados em um mesmo local, sendo que alguns estão até sem máscaras faciais. Em determinado momento da gravação nota-se também que alguns leitos estão cobertos com lençóis que pacientes levaram de casa. 

Na verdade, as imagens mostram o hospital de campanha que, desde sua instalação, a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) vem usando para o atendimento de pacientes não covid. Já os leitos dentro da UPA são utilizados para pacientes com suspeita ou caso confirmado da doença, deixando o espaço do lado de fora apenas para acolhimento médico em geral. Na época, o Executivo, e o Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Social (IBDS), administrador da unidade, alegaram que os leitos dentro da UPA são mais bem estruturados para os pacientes com coronavírus e, por isso, os demais casos que demandassem internação seriam enviados para o hospital de campanha.

Prefeito 

Na gravação, a denunciante solicita intervenção do prefeito, Gleidson Azevedo (PSC), e diz que o povo está morrendo “à míngua” no local. 

— Tá [sic] lotado, e se quiser consulta [médica] tem que mandar para fora, tem que enviar tudo para fora. Essa é a situação da nossa UPA Divinópolis. Isso aqui é uma vergonha. Cadê o nosso dinheiro? Onde que eles enfiaram o nosso dinheiro? — questiona. 

Prefeitura  

O Agora questionou a Prefeitura de Divinópolis sobre a denúncia. Perguntou também qual a capacidade de atendimento da UPA e quantos pacientes estavam internados ontem, tanto em leitos comuns quanto covid. O Executivo se limitou a dizer que “A UPA é porta aberta”. Disse também que a unidade possui 25 leitos de UTI covid, 20 de enfermaria ‒ sendo 12 adulto e oito infantil. 

O Município informou ainda que a situação mostrada no vídeo era verídica e que “imediatamente ao saber sobre o fato registrado por vídeo acionou a IBDS”. 

Até o fechamento desta página, por volta das 17h50, a Prefeitura ainda estava aguardando uma resposta do Instituto. 

 

Comentários
×