Vídeo flagra espancamento no Centro de Divinópolis

Ricardo Welbert

Um vídeo gravado durante a madrugada de sábado, 14, mostra o espancamento de uma pessoa na rua São Paulo, no Centro de Divinópolis. As imagens foram fornecidas ao Agora pelo autor, que pediu para não ser identificado na reportagem.

A violência foi praticada em frente ao salão paroquial, nos arredores da praça do Santuário. No começo do vídeo, uma pessoa aparece escondida atrás de uma pequena árvore. Os agressores se aproximam correndo, vindos da parte alta da rua.

— Vai sair, ó — grita um deles.

Em seguida, a pessoa que aparece escondida atrás da árvore se levanta e corre para a rua. Porém, tropeça, cai e quase é atropelada por um carro preto que passava.

Antes mesmo de a pessoa se levantar, três se aproximam e começam as agressões. Primeiro a vítima recebe um golpe de joelho na barriga e é derrubada pelos pés por alguém que logo em seguida lhe dá um forte chute nas pernas.

Enquanto os três agressores se dispersam na parte de baixo do vídeo, outro agressor se aproxima por cima e dá um chute no rosto da vítima, que ainda estava no chão.

— Eu vou chamar a polícia — grita alguém da janela de um dos prédios próximos.

Em seguida, os quatro agressores correm em direção à parte baixa da rua. O autor do vídeo aplica um zoom que mostra a vítima caída ao chão, sem se mexer, aparentemente desacordada.

Quando o zoom é reduzido, é possível ver outras pessoas na parte de cima da rua, na direção oposta à qual os agressores correram. Novo zoom mostra que a pessoa agredida continuava inerte e o vídeo termina.  

Análise da PM

O Agora enviou o vídeo ao comando da Polícia Militar em Divinópolis na tarde desta quarta-feira, 18, e perguntou se o caso havia sido registrado em boletim de ocorrência e se as agressões foram gravadas também pelas câmeras de videomonitoramento do Olho Vivo instaladas na praça do Santuário.

Na manhã desta quinta-feira, 19, a corporação confirmou que as agressões ocorreram na madrugada de sábado, por volta de 1h. A vítima é um jovem de 18 anos.

— Ele registrou boletim de ocorrência, no qual relatou que caminhava pela via quando os quatro autores se aproximaram e passaram a agredí-lo sem qualquer motivo aparente e depois fugiram. Ele foi socorrido pelo Samu [Serviço de Atendimento Móvel de Urgência] e levado ao hospital Santa Lúcia. Com várias escoariações pelo corpo, foi atendido e liberado — informa a PM.

Ainda segundo a corporação, as câmeras do Olho Vivo instaladas na praça do Santuário operavam no modo automático quando as agressões ocorreram e por isso não tiveram o zoom aplicado para registrar a agressão. Porém, os policiais estão vasculhando as gravações feitas antes e após o horário das agressões em busca de alguma outra imagem que possa mostrar alguém envolvido no caso.

Comentários
×