Vice-presidente da Câmara deixa cargo

Maria Tereza Oliveira

Para 2020, a Câmara reserva novidades, ao menos no que diz respeito à Mesa Diretora. Marcos Vinícius (Pros) anunciou ontem que deixará o cargo de vice-presidente da Câmara. O vereador assumiu a função no fim de 2018, quando a atual Mesa Diretora foi eleita. De acordo com o parlamentar, seu desligamento do posto no ano 2020 é “irrevogável e irretratável”.

Atualmente, a Mesa Diretora é formada por Rodrigo Kaboja (PSD) na presidência, Renato Ferreira (PSDB) como 1º secretário, e Nego do Buritis (PEN), 2º secretário. Marcos Vinícius fechava o grupo como vice-presidente. Com a mudança na composição, o presidente da Casa deve convocar uma votação para a escolha de um novo parlamentar para ocupar a vice-presidência.

Carta

O Agora teve acesso à carta de renúncia que, de acordo com Marcos Vinícius, será protocolada no próximo dia 2. De acordo com o documento, as questões que o levaram a tomar a decisão de sair do cargo são de foro íntimo.

— E também pela dificuldade de conciliar essa nobre função com o exercício profissional da advocacia em meu escritório particular. Além do mais, já tive a honra de presidir a Câmara em 2008, e penso que já dei minha contribuição em 2019 — lembrou.

O parlamentar ainda destacou que defende uma maior rotatividade dos membros da Mesa Diretora para dar mais oportunidades aos demais colegas que nunca compuseram a mesa.

— Por isso, indiquei o vereador César Tarzan (PP) para me substituir, desde que seja eleito no pleito que se dará entre os 17 vereadores para esse fim — disse.

Comissão de Justiça

A permanência do edil na Comissão de Justiça também não é certa. De acordo com Marcos Vinícius, ele ainda está avaliando sua continuidade na presidência da comissão.

— Vou decidir isso durante o recesso. De toda sorte, continuarei meu trabalho como vereador e colocarei meu nome à disposição dos divinopolitanos para mais um mandato nas eleições do ano que vem — afirmou.

 

Comentários
×