Vereadores listam medidas a serem adotadas pelo Executivo sobre lixo hospitalar em galpão

Ricardo Welbert

O vereador Dr. Delano (PMDB) apresentou na tarde desta terça-feira, 31, durante reunião da Câmara, uma série de deliberações elaboradas a partir da audiência pública realizada na noite desta segunda-feira, 30, sobre os 350 metros cúbicos de lixo hospitalar abandonados em um galpão no Centro Industrial em Divinópolis. O documento deverá ser encaminhado à Prefeitura, que terá dez dias úteis para responder. 

— Exigimos a instalação de placas indicativas de interdição do lixo hospitalar maiores do que as que estão lá hoje e instaladas em locais mais visíveis. Também vamos notificar o Executivo para que dê publicidade ao fato de que três caixas d'águas foram roubadas no galpão. Queremos também a implantação de serviço de vigilância permanente no local, para evitar que pessoas possam tocar no lixo. Outro ponto é a realização, por um perito ambiental, de um relatório sobre a possibilidade de incinerar esse lixo hospitalar nos autofornos das siderúrgicas locais. Por fim, a CPI do lixo [sugerida pelo vereador Edson Sousa]. Essa história é um novelo que parece não ter fim. Mas, precisamos achar o fim — disse Dr. Delano. 

Saiba mais

Vice-prefeito sugere que cidades paguem para retirar lixo hospitalar de galpão
Edson Sousa pede CPI sobre lixo hospitalar
Audiência pública sobre lixo hospitalar abandonado em galpão ocorre na Câmara, assista à íntegra
Lixo hospitalar contaminou lençol freático, aponta laudo
Charge: autoridades adotam medidas sobre lixo hospitalar em Divinópolis
Charge: lixo hospitalar é descartado de forma irregular em Divinópolis
Dona de galpão com lixo hospitalar apela à Câmara

Comentários
×