Vereadores iniciam votação eletrônica pelo tablet

Três vereadores foram sorteados para iniciar o uso da digitalização do processo de votação no plenário

Da Redação

Os vereadores da Câmara de Divinópolis, desde a última reunião ordinária realizada na quinta-feira, dia 17 de junho, passaram a votar pelo sistema eletrônico utilizando o tablet como equipamento interligado ao Sistema de Apoio ao Processo Legislativo (SAPL) do Interlegis/Senado Federal, que a Câmara de Divinópolis adotou gratuitamente. O sistema automatiza o processo desde a inserção no sistema do projeto de lei até a sua aprovação e sanção.

O Painel Eletrônico facilita os trabalhos da Mesa Diretora, quanto ao encaminhamento das votações e ao controle do tempo para discursos, apartes e questões de ordem. Promove também a transparência dos trabalhos, uma vez que é possível a Casa instalar um telão ou uma televisão no plenário para exibir informações como presença no expediente, matérias em votação, votos dos parlamentares etc.

O sistema de votação eletrônico utilizando o tablet está sendo implantado por etapas. A primeira etapa consistiu na utilização de 03 equipamentos na reunião de quinta-feira. Os vereadores Eduardo Azevedo (PSC); Lohanna França (Cidadania) e Roger Viegas (Republicanos), foram sorteados para estrear o voto eletrônico usando o tablet.

A implantação do novo sistema de voto eletrônico é uma iniciativa da atual Mesa Diretora que adotou a votação por meio do SAPL, como forma de otimizar o trabalho estabelecendo a completa utilização do SAPL em todos os procedimentos legislativos e a impactante economia de recursos, visto que o painel eletrônico que o Poder Legislativo Municipal utilizava há muitos anos era fornecido por uma empresa contratada ao custo aproximado de 65 mil reais ao ano. Com a iniciativa, a Câmara comprou uma televisão de 85 polegadas e mais os tablets que servirão de complementação para funcionamento da votação.

O presidente da Câmara, vereador Eduardo Print Jr., considerou que o primeiro teste com a implantação da etapa inicial foi um sucesso.

— Vamos, a cada reunião, inserindo mais equipamentos de tal forma que não comprometemos a dinâmica da reunião e da votação. Desta forma, o diretor de Informática, Márcio Vilas Boas, poderá orientar os vereadores que terão que se acostumar com esse novo sistema — explicou o presidente Print Jr.

Print também considerou que é importante testar a capacidade do sistema de wi-fi do Plenário e adiantou que a economia de recursos possibilitará a implantação de internet em wi-fi com mais capacidade, facilitando que os agentes políticos, servidores e cidadãos que utilizam o sistema da Câmara Municipal utilize um wi-fi com boa capacidade e estabilidade de sinal.

O Diretor de Informática, Márcio Vilas Boas, que está implantando a complementação do SAPL utilizando o painel e votação eletrônica do Interlegis considerou que a decisão do presidente da Câmara, vereador Eduardo Print Jr., em apostar nesta tecnologia e viabilizar uma significativa economia de recursos para os cofres públicos, “foi arrojada, sintonizado com a vontade popular e facilitará muito, inclusive na parte de tramitação e protocolo. Tenho certeza de que o painel de votação será mais um sistema que veio para ficar na nossa casa.”

O secretário Geral, Flávio Ramos, que desde o início mostrou-se um entusiasta da adoção do sistema, lembrou que a última conquista viabilizada para o processo legislativo tinha sido a adoção do protocolo do SAPL e, agora, com o painel eletrônico e votação pelo SAPL, fecha-se o ciclo completo otimizando o trabalho, que, sem este sistema, tinha que ser feito até de forma duplicada. Portanto, parabenizamos ao presidente Eduardo Print Jr. e a Mesa Diretora que demonstraram grande capacidade de gerência, preocupação com a coisa pública e a economia de recursos.

Comentários
×