Vereadores emitem nota de repúdio a hospital após erro na liberação de corpo

"Uma situação inaceitável e que não pode ficar impune", classificaram os vereadores.

Da Redação

Foi assinada por todos os vereadores na tarde desta terça-feira, 22, uma Moção da Repúdio ao Complexo de Saúde São João de Deus, pela negligência na remoção do corpo da Senhora Júnia Máximo, falecida nesta madrugada. A Moção de Repúdio 03/2021 foi emitida pelo vereador Ney Burguer (PSB) e assinada por todos os parlamentares nesta tarde, pela indignação quanto ao serviço prestado pelo Hospital São João de Deus, na remoção do corpo de Júnia Máximo, vítima da covid-19, que veio a óbito hoje.

— Acontece que, por negligência e falta de respeito com a família por parte do setor responsável, os corpos foram trocados, sendo levado para aquela cidade [Conceição do Pará] o corpo de nossa querida Júnia, pessoa conhecida por todos em Divinópolis, e que já foi funcionária desta casa. A família da Sra. Júnia só foi descobrir o ocorrido, quando o Serviço Municipal do Luto de Divinópolis, foi até o Hospital buscar o corpo e não encontrou. Quando fizeram o levantamento, apuraram que o corpo tinha sido trocado e a Júnia levada (...) e já havia sido enterrada — comunicou a Câmara. 

Ao contrário de informações que circulam pelas redes sociais, o corpo de Júnia não foi levado para Pitangui, mas para a Comunidade de Santana do Prata, em Conceição do Pará. "Uma situação triste, lamentável e inaceitável", classificou o Legislativo.

Por este motivo, foi apresentada a Moção de Repúdio, contra o Complexo de Saúde São João de Deus, para que tal fato não se repita mais e a situação seja resolvida tão logo, tendo em vista que familiares e amigos sofrem com a perda e agora com essa triste circunstância.

Confira a nota repúdio:

A presente moção de repúdio que ora apresentamos é pela revolta e indignação quanto ao serviço prestado pelo Hospital São João de Deus, na remoção do corpo da Sra. Júnia Máximo, que veio a óbito neste dia, 22 de junho de 2021. 

A Sra. Júnia estava internada no referido hospital, fazendo tratamento contra covid-19, vindoa  óbito no dia de hoje. Junto com ela havia outro corpo, que não cabe aqui identificar, que também estava aguardando a remoção, e seria levado para a cidade de Pitangui.

Acontece que, por negligência e falta de respeito com a família, por parte do setor responsável, os corpos foram trocados, sendo levado para aquela cidade o corpo de nossa querida Júnia, pessoa conhecida por todos em Divinópolis, e que já foi funcionária desta Casa.

A família da Sra. Júnia só foi descobrir o ocorrido quando o Serviço Municipal do Luot foi até o hospital buscar o corpo e não encontrou. Quando fizeram o levamento, apuraram que o corpo tinha sido trocado e a Júnia levada para Pitangui e inclusive já enterrada. Uma situação inaceitável e que não pode ficar impune.

Por isso, apresentamos essa Moção de Repúdio contra o Complexo de Saúde São João de Deus para que tal fato não se repita mais.

Comentários
×