Vereadores chamam Zema de 'covarde', 'banana' e 'pateta' após fechamento do comércio não essencial

Decisão judicial, que derrubou a flexibilização da cidade, veio após solicitação do Estado

Bruno Bueno

Não teve escapatória. A 20º Reunião Ordinária da Câmara Municipal dos Vereadores de Divinópolis, ocorrida na tarde desta quinta, 15, teve como foco a decisão judicial, vinda após solicitação do Estado, que derrubou a flexibilização da onda roxa e fechou o comércio não essencial do município.

O anúncio da decisão foi feito na tarde de ontem pelo prefeito Gleidson Azevedo (PSC), que repudiou o veredito que veio após a solicitação do governador Romeu Zema (Novo).

— É lamentável o que o Estado e o governador Romeu Zema vem impondo a nossa cidade. Não só o governo, mas também a oposição, que vem denunciando a Prefeitura de diversas formas. A partir do momento que eles fazem isso, estão impedindo o comerciante de trabalhar. É uma vergonha o que estão fazendo com minha gestão, eu nunca quis que o comércio fechasse — disse.

Paralela a fala do chefe do Executivo, durante a reunião desta quinta foi possível notar uma grande indignação por parte dos vereadores com o governador Romeu Zema (Novo). Todos os parlamentares utilizaram seus pronunciamentos para demonstrar sua insatisfação com a decisão que veio por parte do Estado.

Dentre eles, Hilton de Aguiar (MDB), Ney Burguer (PSB) e Flávio Marra (Patriota) engrossaram a voz e chamaram o chefe do Executivo Estadual de 'covarde', 'pateta' e 'banana'.

Hilton de Aguiar

O parlamentar, que foi reeleito na última eleição, foi um dos primeiros vereadores que demonstrou sua indignação com o governador.

— Me vem um pateta desse, não tem outro nome pra ele, é um governador que mente pro povo. Traiu a nossa cidade, nosso estado. Em Araxá está tudo liberado, uma festa, por que aqui tem que ser diferente? Será que o Zema está querendo moer, quebrar a nossa cidade? Quero ver se você vai vir aqui ano que vem pedir voto. Você não vai ter coragem, você é um 'antão'. Sua atitude foi covarde! Todas as regiões do Estado vão avançar para a onda vermelha, menos Divinópolis, isso é um absurdo — disse.

Hilton também proferiu críticas ao Superintendente Regional de Saúde de Divinópolis, Júlio Barata.

— Zema, você também tem um secretário aí, um tal de Júlio Barata. O nome mesmo já diz, é um inseto. Esse Júlio conseguiu fechar a ACCOM, acabar com as cirurgias oncológias. Você sacaneou nossa cidade, fez covardia com Divinópolis. Não consegue vacina pra nossa cidade, prometeu abrir o Hospital Regional e até agora nada! Queria saber qual o safado do deputado indicou esse inseto! — explicou.

Ney Burguer

Outro vereador que enviou críticas ao governador do Estado foi Ney Burguer, do PSB. O parlamentar, que vem na sua primeira legislatura, disse que o chefe do Executivo é um 'banana'.

— Zema, você teve a coragem de fechar nossa cidade, quero ver se vai ter peito pra conseguir vacina lá no governo federal. Você não teve peito pra entrar na justiça contra nosso município? Para com essa conversa mansa do interior e fala com o Presidente da República. Você não é o bam bam bam? Vai lá brigar por nós, nosso Estado tem que ser respeitado. Você está agindo como um banana! Não esqueça que você tem 93 mil votos aqui! — afirmou.

Ney também disse para Zema 'criar vergonha na cara'.

— Cria vergonha na sua cara, para com esse show de governador do interior e vai peitar o Presidente. Quando fizer isso, eu vou subir aqui nessa tribuna e te parabenizar, mas por enquanto você está agindo como um banana. Cadê o Hospital Regional que você não abriu? — explicou.

Flávio Marra

O vereador Flávio Marra (Patriota) também direcionou suas palavras ao governador, o chamando de covarde.

— Zema, você é um ingrato e covarde! Você teve aqui em 2018 para pedir voto e faz isso com a gente! Ele só enrola Divinópolis. Ontem ele fez uma falta de respeito tremenda. Você não representa nossa cidade, não representa Divinópolis! A culpa não é do prefeito, esse governador só vem aqui pra passear e namorar. Governador, todos os dias um comércio de Divinópolis fecha e a culpa é sua — disse.

No final de seu discurso, Flávio elogiou o prefeito por flexibilizar o comércio da cidade.

— O prefeito comprou a briga, mandou flexibilizar o comércio. Está na hora de comprar a briga dele também. Não podemos aceitar isso. Eu estou a disposição do Gleidson se ele quiser convocar uma manifestação, carreata ou passeata contra o governador. Temos que dar apoio ao nosso chefe do Executivo. Eu tenho credibilidade pra falar, porque quando teve o projeto de fechar o comércio eu votei contra — afirmou.

 

Comentários
×