Vereador declara guerra a agentes de trânsito

Da Redação

Agentes de trânsito protocolaram, na Comissão de Ética da Câmara, uma solicitação de averiguação de conduta do vereador Matheus Costa (CDN). O pedido protocolado foi lido na reunião ordinária de ontem. No documento, assinado por um agente de trânsito representando seus colegas, ele firma que o parlamentar utilizou sua rede social para se referir aos servidores como “sacanas”.

No pedido, o servidor cita ainda ao significado de sacana, conforme o dicionário, que é: “que não tem caráter; canalha; malandro”. Os agentes afirmaram que tal conduta ultrapassa os limites de trabalho e decência que se espera de um vereador, representante do povo. Os servidores questionaram ainda o motivo do ataque de Matheus e afirmaram que o parlamentar não tem provas para atacá-los, como supostamente foi feito em suas redes sociais.

— Não é fato isolado deste vereador, uma vez que constam outros registros de publicidades semelhantes em suas redes sociais, que expõem os agentes de trânsito, acusando-os de procedimentos irregulares — rebate.

O servidor afirma estar há 11 anos no cargo e diz que, neste tempo de serviço, nunca foi apontada nenhuma conduta que a classe tenha cometido contra a população divinopolitana. Segundo o agente, as reclamações são referentes ao fato de eles estarem cumprindo as funções que cabem ao cargo.

— A manifestação do pensamento não é um direito absoluto e tem um limite lógico, a fronteira dos direitos alheios. De modo que não pode ser praticada com excesso em detrimento dos direitos dos indivíduos — destaca.

Redes sociais

O agente destaca que as redes sociais têm se tornado um verdadeiro campo de traiçoeiros, no qual ofensas e ameaças emergem como se não houvesse limites na lei. De acordo com o servidor, ao utilizar termos pejorativos para se referir aos agentes de trânsito, o vereador viola a imagem de cada funcionário detentor do cargo. O servidor reforça ainda que, ao ter tal conduta, Matheus comete quebra de decoro parlamentar e solicita que a Comissão de Ética averigue abuso de poder supostamente cometido pelo vereador.

Resposta

O vereador publicou em sua rede social a seguinte nota, em resposta à solicitação dos agentes.

— Agente de operações da Settrans entrou na Comissão de Ética da Câmara para cassar meu mandato. A Secretaria de Trânsito bate recorde de multas mensalmente! Tenho combatido essa atitude veementemente em meu mandato. É um absurdo comprarem veículos novos com o dinheiro de cidadãos trabalhadores e esfregarem na cara dos divinopolitanos. Disse algumas verdades para eles e agora querem cassar meu mandato. Me ajuda aí, parece piada. A guerra está declarada — afirmou.

Comentários
×