Vereador de Divinópolis cobra compromisso e é desafiado por deputado

 

Ricardo Welbert  

Durante discurso na Câmara de Divinópolis anteontem, o vereador Raimundo Nonato (PDT) criticou o que chama de “falta de compromisso” por parte de deputados estaduais e federais que visitam a cidade quando lhes convém, se informam sobre alguma mazela social e prometem soluções por meio de emendas parlamentares que, após eleitos ou reeleitos, não cumprem.  

— Um exemplo é a área da segurança pública, na qual hoje a cidade está um caos. Deputados que por aqui chegam e ficam sabendo disso logo demonstram sua preocupação e prometem trabalhar para resolver ou diminuir a gravidade do problema. Porém, querem apenas tirar proveito da situação — declarou.  

Nonato afirmou que a Comissão de Segurança Pública precisa buscar recursos junto a deputados, principalmente em ano eleitoral. Porém, segundo ele, é preciso que os deputados tenham “palavra”.  

— O próprio Sargento Rodrigues, por exemplo, que é do meu partido, esteve em Divinópolis. Buscou 1,4 mil votos na cidade e não cumpriu nada do que prometeu. Provavelmente ele vai reaparecer neste ano pra tentar recuperar esses votos ou até obter mais. Mas neste ano a história vai ser diferente — declarou Nonato, orientando os colegas e eleitores a serem mais céticos em relação às próximas promessas que deverão ser feitas por esse e outros deputados. 

Rodrigues foi eleito em 2014, quando obteve 98.841 votos.  

 Outro lado  

Procurada pelo Agora, a assessoria de imprensa do deputado afirmou que ele nunca prometeu emenda parlamentar a nenhum vereador de Divinópolis nem de qualquer outro município. Salientou que todas as emendas que ele destina à segurança pública são encaminhadas diretamente aos órgãos responsáveis pela execução do serviço.  

— Antes de ir à tribuna para dizer um monte de bobagens, o vereador deveria pesquisar. Ele claramente não conhece bem o trabalho sério e honrado deste deputado. Ao longo de 19 anos de mandato, fui autor de 51 leis que beneficiam os diretamente o setor de segurança pública. Plano de careira, salários, aposentadorias, pensões integrais dos pensionistas e uma série de outros direitos foram garantidos — ressaltou Sargento Rodrigues, presidente da Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa.   

— O vereador deveria comparar o que ele e os colegas fazem na cidade com o que os deputados estaduais e federais fazem. Assim será capaz de entender que quem destina recursos para essas áreas são os órgãos do Executivo, que detêm as forças de segurança. Cabe a nós, legisladores, fiscalizar a execução das políticas públicas — pontuou. 

 Encontro  

Sargento Rodrigues disse que em setembro de 2014 o vereador Raimundo Nonato o visitou no gabinete para pedir a destinação de uma emenda à segurança pública de Divinópolis.  

 — Pedi que ele encaminhasse ofício explicando qual seria o setor ao qual o recurso serviria. Porém, nunca recebi nenhum documento dele — acrescentou o deputado.  

 Segundo dados da ALMG, Sargento Rodrigues foi votado em 846 dos 856 municípios mineiros. Por cinco vezes, foi classificado como candidato mais votado por número de municípios no Brasil.  

— Toda essa votação é classista. A maioria dos meus votos vêm de policiais militares, civis, bombeiros e agentes penitenciários e socioeducativos e seus familiares. Divinópolis possui um batalhão de polícia e outro de bombeiro militar, uma delegacia regional de Polícia Civil e o presídio Floramar. Os quase 1,5 mil votos que obtive na cidade vieram desses profissionais, que foram devidamente respeitados e representados à altura — declarou, citando a aprovação de 101% de reajuste para servidores da segurança ativos, aposentados e pensionistas.  

Sargento Rodrigues disse ainda que muitos políticos viajam a cidades às quais não pertencem por mero interesse eleitoral, conforme disse Raimundo Nonato. O deputado ressalta, porém, que não é o caso dele.   

— Ao querer garantir comigo em 2014 uma emenda que ele divulgaria com intuito eleitoreiro, o vereador é que agiu buscando benefício político pessoal.  Na escola em que ele aprendeu, eu passei antes — diz.  

Desafio   

Sargento Rodrigues conclui afirmando que, no ano passado, esteve em Divinópolis para um evento. Na ocasião, garante, enviou um convite a Raimundo Nonato, que não compareceu.   

— Desafio o nobre colega a encontrar entre os demais 76 deputados estaduais um único outro que tenha feito ao menos a metade do que eu fiz para a classe dos profissionais da segurança pública. Se ele me disser um único nome, garanto que renuncio ao meu mandato na próxima segunda-feira, dia 5 — finaliza Sargento Rodrigues.  

 

Comentários
×