Vereador acusa secretário de perseguição à causa animal

Flávio Marra fez as críticas durante seu pronunciamento; castrações serão realizadas em dezembro, garante edil

 

Bruno Bueno

As castrações gratuitas em animais domésticos e de rua serão realizadas neste mês. Ao menos é o que afirma o vereador Flávio Marra (Patriota), que, em seu pronunciamento durante a reunião na Câmara, na tarde de ontem, garantiu que os procedimentos serão feitos no Centro de Referência de Vigilância em Saúde (Crevisa). Além disso, fez, novamente, duras críticas ao secretário municipal de Saúde, Alan Rodrigo.

Diversos moradores ficaram preocupados com a não realização das castrações depois de a Prefeitura divulgar, na última terça-feira, 30, que não abriria a agenda de marcação para dezembro.

 

Culpou

Flávio Marra citou a nota publicada pela Prefeitura e disse que o principal culpado pela decisão foi Alan Rodrigo. Ele aproveitou o espaço para criticar a forma como os procedimentos são feitos no Município.

— As castrações já não acontecem na nossa cidade. É uma farra danada. Aqui tem um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que fala que devem ser realizadas quatro mil construções anuais. Nós estamos no último mês do ano e ao invés deles baterem a meta, que ainda não passou de três mil, eles queriam tirar. Eles não, eu estou aqui para dar nome: o secretário de Saúde, o Alan, queria tirar a castração do mês de dezembro — afirmou.

O parlamentar explicou que, ao saber da situação, procurou o prefeito Gleidson Azevedo (PSC) e pediu que ele voltasse com as castrações. De acordo com o político, a solicitação foi atendida.

— Precisou juntar, a população eu e outros vereadores na Prefeitura e explicar para o Gleidson que não tem como parar com as castrações em dezembro. Ele teve a sensibilidade de falar que não vai parar com a castração e disse que, se o Alan falou isso, ele vai passar por cima dele e voltar com o procedimento (...) — relatou.

 

Perseguição?

O vereador perguntou se o motivo do anúncio foi uma possível perseguição do secretário contra sua pessoa e, consequentemente, em desfavor da causa animal.

— Tem orçamento, médicos e o Castramóvel para fazer a castração mas, o secretário, não sei se por picuinha com esse vereador ou particularidade com a causa animal, não quis fazer. Eu estou começando a acreditar que ele está perseguindo a causa animal igual ele me persegue (...) — enfatizou.

 

Ele pediu para que o chefe da pasta da Saúde deixe essas possíveis particularidades de lado.

— Alan, o que está acontecendo? Deixa suas particularidades comigo para lá. A causa animal não pode ser prejudicada por isso. O que o senhor tentou fazer chega a ser um tapa na cara da saúde pública de Divinópolis, porque os animais também são saúde pública. (...) Foi mais uma bola fora que você deu — questionou.

 

Prefeitura

A reportagem procurou a assessoria de comunicação da Prefeitura para ouvir o posicionamento do Executivo sobre o ocorrido. De acordo com a pasta, houve uma diferença de informações sobre o conteúdo da nota.

— São duas informações: uma é a não abertura de agenda de castrações, outra é a realização dos procedimentos. Não haverá abertura de novas castrações, mas já temos agendamento até o dia 16/12 para serem executados — informou.

 

O Executivo, na nota, informou que aguarda a contratação de uma clínica responsável pelos procedimentos para reabrir os agendamentos.

— A Prefeitura de Divinópolis informa que, devido ao processo de transição da coordenação do serviço de castração de animais, da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) para a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Políticas de Mobilidade Urbana (Seplam), conforme decreto N° 14.560 de 09 de agosto de 2021, não haverá abertura da agenda para marcação de castrações de cães e gatos no mês de dezembro/2021 — disse.

 

Eduardo Azevedo

Outro vereador que falou sobre a situação foi Eduardo Azevedo (PSC). Ele deu mais detalhes sobre a reunião realizada na Prefeitura.

— O pessoal da causa animal ficou desorientado quando foi divulgado pelo Crevisa que não haveria castrações no mês de dezembro. Prontamente, a Comissão de Proteção Animal provocou o prefeito, os secretários de Meio Ambiente (que é, por enquanto, o responsável pelo órgão), cuidadoras e protetores — esclareceu.

 

O parlamentar aproveitou a oportunidade para agradecer ao prefeito pela decisão.

— Decidimos ontem que as castrações não vão parar no mês de dezembro conforme o cronograma. Agradeço o prefeito que está sempre disposto a nos ouvir, atender e resolver as demandas da população — concluiu.

 

Comentários
×