Vendas dos supermercados variam 0,14% em maio

 

Jorge Guimarães

As vendas dos supermercados mineiros ficaram praticamente estáveis ao variar positivamente em 0,14% em maio sobre abril. Em relação ao mesmo mês do ano passado, o resultado também foi positivo, em 1,01%. Quando comparados os cinco primeiros meses deste ano com igual período de 2018, o crescimento acumulado foi de 1,88%.

Os dados foram apontados pelo Termômetro de Vendas, pesquisa mensal da Associação Mineira de Supermercados (Amis), que acompanha a variação das vendas de empresas supermercadistas de todos os portes em todo o estado. Os números estão deflacionados pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O desempenho em maio só não foi maior devido à base alta de abril motivada pela Páscoa, mesmo com a sazonalidade não atingindo o resultado previsto pelo setor.

Analisando maio deste ano em relação ao mesmo mês do ano passado, também é verificada uma base alta de comparação, já que em 2018 a greve dos caminhoneiros provocou uma corrida do consumidor às lojas, puxando as vendas.

O superintendente da Amis, Antônio Claret, disse que eram esperados números melhores. Mas, mesmo assim, acredita que a meta esperada para este ano seja alcançada.

Números

Em âmbito regional, destaca-se a recuperação de regiões que já vinham sinalizando essa tendência, como o Norte de Minas e a região do Rio Doce/Mucuri/Jequitinhonha. Por outro lado, o Triângulo/Alto Paranaíba e a Zona da Mata, que sempre puxam a média para cima, foram as regiões com maior queda, sinalizando a dificuldade de manter o crescimento constante num ambiente econômico desfavorável. 

Os supermercadistas justificaram ainda a estabilidade nas vendas ao fraco desempenho da economia, com baixa geração de empregos e à forte redução de margens para fazer frente à pouca demanda, além da alta concorrência, que também impacta no resultado final.

A região Centro-Oeste teve queda de - 0,17%, sendo a Central a que obteve maior crescimento, fechando em +0,72%. A região da Zona da Mata registrou a maior queda, com -0,78%.

ABC no Triângulo Mineiro

Mesmo com - 0,50% revelados pela pesquisa da Amis, o Triângulo Mineiro é destaque em reportagem de capa da edição de julho da Revista Gôndola, que aborda a força do setor supermercadista na região do Triângulo Mineiro.

E acreditando na região é que nesta quinta-feira, 11, às 9h, o Grupo ABC surpreende e inaugura, no mesmo dia e horário, duas unidades em Uberlândia. Uma é o Hiper ABC Getúlio Vargas e a outra é o Super ABC João Neves.

 

Comentários
×