Vendas dos supermercados mineiros têm crescimento de 2,10% até abril

Jorge Guimarães

Nos primeiros quatro meses deste ano, as vendas dos supermercados mineiros acumulam crescimento de 2,10% na comparação com o mesmo período do ano passado. Esse resultado é apontado pelo Termômetro de Vendas, de abril, pesquisa mensal da Associação Mineira de Supermercados (Amis), com empresas de todo o estado.

Em relação ao mesmo mês do ano anterior, a pesquisa aponta crescimento de 3,21%, nas vendas do setor.  Os números estão deflacionados pelo IPCA/IBGE.

Números

O crescimento na comparação com o mesmo mês de 2018 é atribuído ao desempenho ocasionado pela Semana Santa/Páscoa, já que no ano passado a sazonalidade ocorreu em março.  Por outro lado, quando se compara abril/19 com março/19 o resultado fica negativo em 4,93%. Essa queda pode ser justificada pela forte base de comparação do mês anterior, quando o desempenho foi de 11,10%.

Outro fator que explica a diferença são os cinco finais de semanas em março contra quatro em abril, além dos 31 dias versus 30.

Regiões

De forma geral, o desempenho regional ficou próximo da média estadual. A exceção foi a região do Rio Doce/Jequitinhonha/Mucuri, que teve retração menor, porque vem se recuperando de crescimento baixo em anos anteriores.

Assim, a variação regional em comparação de abril a março registrou a Central com um recuo de -5,14%, seguida de perto da Centro-Oeste, que ficou negativa em  -5,06%. A região Norte ficou nos -4,19% e a Rio Doce/Muc./Jequi em -3,52%. A Sul fechou em -4,87%, a triângulo -4,55% e Zona da Mata em -4,92%.

— Nossa projeção de crescimento para este ano é de 4% contra os 2,98% do ano passado. E será possível com as reformas estruturais concretizadas pelo governo. Mas mesmo obstante de tais acontecimentos acreditamos em um crescimento além do ano passado — analisou o diretor superintendente da Amis, Antônio Claret Nametala.

Produtos juninos

A venda de produtos “juninos” deve repetir em 2019 o mesmo volume de 2018 ou, na melhor das hipóteses, registrar apenas ligeira alta. Sondagem com empresas supermercadistas de todos os portes no estado, realizada pela Amis, aponta que 66% das empresas acreditam em volume similar ao de 2018.  E entre as que creem em aumento de vendas, a média obtida com as respostas é de um crescimento de 2,36% sobre o período “junino” de 2018.

Ainda assim, o setor se prepara com os tradicionais quiosques de artigos típicos dentro das lojas, com promoção e oferta de produtos, especialmente, amendoim, canjica e milho para pipoca, os itens mais demandados dessa linha. Parceria com fornecedor, contratação de promotores de vendas também são estratégias usadas para promover a venda.

Vendas maiores

Por outro lado, vale ressaltar que a pesquisa coletou algumas respostas pontuais entre as empresas que esperam vendas maiores que chegam a apontar até 15% de aumento, ou seja, muito acima da média de 2,36% geral. A explicação é a localização da loja ou rede, pois algumas regiões do estado – como o Norte de Minas, por exemplo – têm a tradição junina muito mais forte que outras.

Comentários
×