Vendas do Dia das Mães ficam dentro do esperado

Lojistas já se programam para nova data comemorativa

Da Redação

Depois de meses com as lojas fechadas, devido aos decretos relativos à pandemia do coronavírus, os comerciantes puderam enfim recuperar um pouco do prejuízo nos dias que antecederam o Dia das Mães. 

Considerada pelo comércio varejista como a segunda data comemorativa mais importante do ano, perdendo apenas para o Natal, a chegada do período foi bastante comemorada em 2021, visto que, no ano passado, o comércio que se encontrava fechado devido a decretos municipais vigentes à época. 

— Em 2020, fomos pegos de surpresa pela pandemia que derrubou por terra todas as campanhas relativas às datas comemorativas do primeiro semestre. Passamos por maus momentos e sem reação aparente de como agir perante tal situação. E, com estoques cheios, não sabíamos o que fazer, pois era um abre e fecha quase toda semana — lembra a empresária do ramo calçadista Cláudia Silva. 

E, para não passar por tudo de novo, ela criou estratégias neste ano para que tudo desse certo. 

— Este ano foi diferente, pois pudemos alinhar tudo diante da nossa nova realidade, nos precavemos de todos os lados para que tudo desse certo. Tínhamos plano A, B e muito mais para que a data fosse de sucesso em vendas. E correspondeu às expectativas, assim podemos sonhar com dias melhores. Agora é esperar o sucesso das vendas da coleção outono/inverno, considerada a mais chique de todas as estações. Para tanto, já estamos montando estratégias de vendas para que o Dia dos Namorados também seja de grande sucesso — finalizou a empresária. 

Segmentos 

Uma casa tradicional da cidade, no que se diz respeito a cama, mesa, banho, cortinas, tapetes e decoração, também não pode reclamar das vendas da última semana. 

— As nossas vendas ficaram dentro do esperado mostrando que nossas estratégias de marketing, inclusive em redes sociais, atingiram o que buscávamos. As muitas promoções e peças novas de estação foram o ponto chave de nossas vendas, o que agregou muitos novos clientes à nossa carteira de cadastro — disse a crediarista Ângela Costa. 

Já no segmento de prestação de serviços, os restaurantes foram os que mais tiveram um retorno significativo para a data. 

— A decisão da Prefeitura nos ajudou muito em relação ao último fim de semana. Pudemos aumentar o número de reservas, o que nos deu um movimento um pouco acima do esperado e mostra que poderemos ter datas comemorativas melhores pela frente. E a próxima é o Dia dos Namorados, quando esperamos estar bem na colocação do Minas Consciente, para que possamos, quem sabe, sair da incerteza dos dias atuais — disse o empresário do ramo de alimentação Rolando Meneses. 

Moda inverno

As coleções das estações mais frias já ganharam as vitrines do varejo desde o início de abril. O lançamento oficial das coleções dos principais shoppings de roupas da cidade acontece no fim de março, quando os lojistas apresentam suas criações com a proposta de fazer com que os clientes sintam-se abraçados pela estação.

— Em anos anteriores o lançamento era uma festa, agora, devido à pandemia, fizemos algo mais intimista, sem a presença do grande público. As vendas deram uma aquecida agora na semana que antecedeu o Dia das Mães e nossa esperança é que elas continuem assim para as próximas datas comemorativas. Já estamos de olho em agosto, quando lançaremos a coleção primavera/verão — definiu o gerente de um dos mais tradicionais shoppings de roupas da cidade, Laércio Ribeiro.

 

Comentários
×