Vamos ao circo!

Vamos ao circo!

 Semana passada, um infernal carro de som passeava pelas ruas centrais (e provavelmente dos principais bairros da cidade) anunciando os espetáculos do circo. Tão alto e sem qualidade que não se distinguia, onde estava o dito, apenas que criança não pagava. É interessante, pois criança não vai sozinha ao circo em nenhum horário, mas leva os pais. Ou levava.

Depois da proibição velada das principais atrações, os animais como leões, elefantes, cachorros, macacos etc, começou a agonia dos grandes circos, muitos fecharam, mas...

 

...os palhaços...

 

...continuam dando o ar da graça. E a graça do palhaço é a graça pura, dedicada à meninada que ri dos trejeitos, das falsas brigas, do sapato bicudo, das roupas folgadas e coloridas e de tudo que eles dizem. Ontem não ouvi o carro de som, sinal de que o circo está mudando de cidade ou se deu folga.

 

E por falar em...

 

...palhaços, melhor não afirmar que alguns dos nossos representantes da Câmara fazem palhaçadas, pois isso poderá dar direito a uma ação de indenização aos verdadeiros palhaços, estes sim, pessoas corretas que fazem humor para ganhar a vida. Estes verdadeiros palhaços, podem se sentir ofendidos e nem se candidatar a vereador no futuro, pois alguns dos que lá estão já trabalham com afinco para que a profissão continue prosperando.

 

Despreparados ou...

 

...desesperados, eis a questão! Na reunião da última quinta-feira 23, na Câmara, alguns falaram em diminuir salário, outros não admitiam, enquanto outros falavam em corte do número de “aspones”, para sobrar mais dinheiro ao final do ano para o Executivo. E para que? Para que o prefeito possa nomear mais uns 50 ou 60 de sua confiança, e manter a balança comercial entre as duas casas em pleno e bom funcionamento. Mas, isso não é palhaçada, é falta do que fazer, de ideia de assessores sem preparo, que nem um discurso razoável conseguem escrever.

 

Mais um ou menos um?

 

Difícil saber. Neste fim de semana, mais um jovem foi morto com facadas e tiros, no que a polícia qualificou como acerto de contas. A família teria dito aos PMs, que a vítima “mexia” com o tráfico, o que de fato leva a crer que seja o efeito droga, pois ninguém sai por aí matando jovens de 20 e poucos anos, apenas por matar. Quando se chega ao número 55, antes do fim do ano, o que apresenta um aumento desse tipo de crime em 25% em relação ao ano passado, não é nada bom.

 

Deu black no Black

 

Uma boa idéia para se ganhar dinheiro, parece que sempre vem de algum judeu “que só pensa naquilo”, ou seja, em ganhar o seu dinheirinho “do lojinha”. Algumas são deles mesmos, principalmente quando o comércio não está bom. Por isso, existem Dia dos Namorados, das Mães, dos Pais e até da sogra. Neste fim de semana, só se falou n  black friday, sexta-feira que deveria ser negra, mas que na verdade leva este nome apenas para chamar a atenção para preços miraculosamente baixos, descontos de até 80%, ou seja, o dono “do lojinha” estava pagando para o cliente levar o que estava lá dentro. Todos sabem que os preços são aumentados com alguma antecedência para que letras grandes indiquem descontos do mesmo tamanho. A maioria esquece que estamos no Brasil e, que por aqui, ninguém está disposto a entregar o que tem nem para pagar imposto atrasado.

Comentários
×