Valores

Talyta Silva 

“Os valores são regras que fazem a sociedade girar.”             

O menino olhava a avó escrevendo uma carta. A certa altura, perguntou:

— Você está escrevendo uma história que aconteceu conosco? E por acaso, é uma história sobre mim?

A avó parou a carta, sorriu, e comentou com o neto:

— Estou escrevendo sobre você, é verdade. Entretanto, mais importante do que as palavras é o lápis que estou usando. Gostaria que você fosse como ele, quando crescesse.

O menino olhou para o lápis, intrigado, e não viu nada de especial.

— Mas ele é igual a todos os lápis que vi em minha vida!

— Tudo depende do modo como você vê as coisas, você pode fazer grandes coisas, mas não pode esquecer que existem valores que guiam seus passos.

— Segundo, de vez em quando é preciso parar e usar o apontador. Isso faz o lápis sofrer, mas no fim ele está mais afiado. Portanto, saiba suportar algumas dores, elas fazem a pessoa amadurecer.

— Terceiro, o lápis nos permite que usemos uma borracha para apagar aquilo que estava errado, entenda que corrigir algo que nós fizemos é importante para nos manter no caminho da justiça.

— Quarto, o que importa no lápis não é a madeira ou seu exterior, mas o grafite dentro. Portanto, cuide daquilo que aconteceu dentro de você.

— Finalmente, ele sempre deixa sua marca, da mesma maneira que tudo que você fizer na vida vai deixar traços, e procure ser consciente e moral em cada ação.

Valores são o conjunto de características de uma determinada pessoa ou organização, que determinam a forma como a pessoa ou organização se comporta e interage com outros indivíduos e com o meio ambiente.

A palavra valor pode significar merecimento, talento, reputação, coragem e valentia. Assim, podemos afirmar que os valores humanos são valores morais que afetam a conduta das pessoas. Esses valores morais podem também ser considerados valores sociais e éticos, e constituem um conjunto de regras estabelecidas para uma convivência saudável dentro de uma sociedade.

Nos dias de hoje a maior crise que o ser humano pode enfrentar é uma crise de valores, pois essa crise vai afetar a humanidade, que passa a viver de forma mais egoísta, cruel e violenta. Assim, é necessário enfatizar a importância de bons exemplos na sociedade, pois a transmissão de importantes valores humanos consiste na base de um futuro mais pacífico e sustentável.

Neste caso, os princípios fundamentais, ou seja, aqueles que representam os valores morais são os princípios básicos que servem para diferenciar as ações corretas, boas e honestas daquelas que são más. Os valores morais são o referencial da ação teórica e servem principalmente para orientar a ação prática fruto da experiência do próprio viver. Os valores morais não são fixos em uma pessoa. Cada ser humano constrói seus próprios valores morais levando em conta algumas limitações, por exemplo, a formação recebida na infância. Os valores morais também mostram uma ordem de prioridades pessoais.

Os valores não são coisas nem simples ideias que adquirimos, mas conceitos que traduzem as nossas preferências. Existe uma enorme diversidade de valores, podemos agrupá-los quanto à sua natureza da seguinte forma:
valores éticos: os que se referem às normas ou critérios de conduta que afetam todas as áreas da nossa atividade, exemplos: solidariedade, honestidade, verdade, lealdade, bondade, altruísmo;
valores estéticos: os valores de expressão, exemplos: harmonia, belo, feio, sublime, trágico;
valores religiosos: os que dizem respeito à relação do homem com a transcendência, exemplos: sagrado, pureza, santidade, perfeição;
valores políticos: justiça, igualdade, imparcialidade, cidadania, liberdade;.
valores vitais: saúde, força.

Os valores morais são específicos e limitados. Uma pessoa deve identificar muito bem quais são os seus princípios fundamentais, mas não pode ter uma lista interminável. Os valores morais podem estar ligados à religião que pratica uma pessoa, mas podem também ser independentes no que diz respeito a este assunto. Os valores morais surgem da dignidade do ser humano e sua consciência.
Quando decidimos fazer algo, estamos a realizar uma escolha. Manifestamos certas preferências por umas coisas em vez de outras. Evocamos então certos motivos para justificar as nossas decisões.

Comentários
×