Vagas de emprego na região caem 40% no ano

 

Pablo Santos

A região Centro-Oeste de Minas Gerais criou menos 2,4 mil vagas de trabalho em 2019, quando se compara com o exercício anterior. O volume de oportunidades formais com carteira assinada nos municípios caiu quase 40%. Em Minas Gerais, foram reduzidos 5,9 mil postos em relação ao mesmo período, de acordo com os dados da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg).

Conforme os dados da Fiemg, extraídos do Ministério da Economia, foram criadas 3.812 oportunidades de trabalho nas 76 cidades do Centro-Oeste de Minas de janeiro a maio. O volume é bem menor quando se compara com o mesmo período de 2018, em que foram abertas na região 6.217, apontou a pesquisa mensal da Fiemg. Comparando os dois períodos, o declínio das vagas com carteira assinada na região foi de 38,68%. Os setores com os maiores cortes de oportunidades na região foram veículos automotores (-529), borracha e plástico (-192) e produtos químicos (-144).

Em todo o estado, o número de postos de trabalho criados também declinou. De janeiro a maio deste ano, em toda Minas Gerais, foram 28.162 vagas formais abertas. No mesmo período do ano passado foram 34.062, apontaram os dados da Fiemg. Ou seja, 5,9 mil postos de trabalho a menos, quando se compara os dois períodos.

Divinópolis

Nos primeiros cinco meses do ano, foram geradas em Divinópolis 189 oportunidades de emprego e, no mesmo período do ano passado, foram 889 vagas formais.

Na cidade, o emprego recuou pelo terceiro mês consecutivo em 2019. De acordo com números do Ministério da Economia, junho foi o pior mês do ano para geração de postos de trabalho em Divinópolis. Foram encerradas 117 oportunidades, resultado de 1.882 admissões e 1.999 demissões.

É o terceiro mês seguido com cortes de vagas de trabalho no município. Em abril, foram encerradas 103 e, em maio, outros 56 postos foram eliminados, apontou o Ministério da Economia. Em janeiro, foram fechadas 99 oportunidades na cidade.

 

Comentários
×