Vá entender determinados comentaristas

Batendo Bola

José Carlos de Oliveira

jcqueroviver@hotmail.com.br

Tudo bem que seja uma grande verdade a fala de que toda unanimidade seja mesmo burra. Porque realmente assim o é. Quando todos concordam com tudo é porque há algo de muito errado na dita história.

Alguém está enganando os outros, e concordando apenas para não discordar. Mas se tem uma coisa que irrita é quando a opinião de determinados comentaristas de futebol muda conforme o time, quando se refire a um ou outro clube de futebol.

Se for para falar dos ‘queridinhos’ da mídia, a opinião é uma, se for de outros clubes do Brasil, é totalmente diferente. Há sempre um senão, os do contra, que jogam para baixo as equipes que não são de São Paulo ou do Rio de Janeiro.

É, sempre foi e será sempre assim, e não há como se mudar esta história. Fazer o quê? Cada louco com sua mania e eles que se expliquem, porque de uma coisa não tenho dúvidas: eles mesmos devem sentir vergonha de se olhar no espelho depois de ‘arrotar’ tantas asneiras.

Os velhinhos

Pois bem, no fim de semana a bola da vez foi o atacante Fred e o time do Cruzeiro, que venceu o América por 3 a 2 e abriu vantagem na briga por vaga na final do Campeonato Mineiro. Em vez de enaltecer o feito e o futebol apresentado pelo time azul, preferiram focar suas opiniões na média de idade do time celeste.

Para alguns comentaristas, os velhinhos do Cruzeiro não vão a lugar algum, e na hora de a onça beber água a idade vai pesar e o clube celeste nunca atingirá seus objetivos no ano.

Me engana que eu gosto! Fosse a Raposa do eixo preferido deste pessoal, a equipe estava no caminho certo e a experiência do time seria parte importante do processo, seria meio caminho andado para ganhar tudo no ano. Os outros que deveriam se cuidar, porque o Cruzeiro iria atropelar e não teria para ninguém.

Sobre Fred

Deixando de lado, por instantes, o time do Cruzeiro e sua média de idade, e focando apenas no artilheiro do time, já dá para ver a má vontade deste pessoal da grande mídia. Para desmerecer o futebol que o atacante Fred vem mostrando neste início de temporada, das duas uma: ou o cara não entende nada de futebol ou é burro mesmo.

No auge de seus 35 anos de idade, o atacante sempre foi artilheiro por onde passou, e não seria diferente agora, no time que realmente o lançou para o futebol mundial. Cria da base do América, foi no Cruzeiro que ele começou a brilhar.

Queiram ou não alguns, Fred ainda é um dos melhores atacantes do Brasil, e na área não tem (em atividade) ninguém que seja melhor que ele jogando no País.

A idade

E, ao contrário do que muitos falam, a idade pode é jogar a favor de Fred e do time azul este ano. Sabendo que estão tendo suas últimas chances de sucesso na carreira, o atacante e seus colegas (velhinhos) da Raposa sabem que terão que se cuidar bem mais que os outros, do contrário darão razão aos críticos.

E tem mais

Na hora ‘H’, de decidir, a média de idade do Cruzeiro pode ser um ponto positivo, e exemplos para isto esta equipe já deu, em passado não muito distante. Na temporada passada, quando confrontada na hora da decisão, a Raposa passou por cima de seus adversários.

Tirou uma vantagem de dois gols do Atlético na final do Campeonato Mineiro, passou por cima do Flamengo na Libertadores, e eliminou a Palmeiras e Corinthians na Copa do Brasil.

Pedir mais que isto já seria querer demais, até mesmo para aqueles que gostam apenas de ser do contra. E estamos conversados.

 MANGUEIRAS BRASIL 

VAR chegou chegando

Na estreia do árbitro de vídeo (VAR), no futebol mineiro, muitas criticas por parte de alguns diretores do Atlético, no jogo do Atlético com o Boa Esporte, mas sem razão, porque em todos os três lances estavam com a razão os árbitros.

Será uma boa?

Ainda é cedo para se falar que o VAR será sempre uma boa para o futebol, mas numa época em que as câmeras de TV mostram todos os erros e acertos nos jogos, não havia como deixar desamparados os juízes. Os responsáveis pelas regras de futebol tinham mesmo que encontrar uma medida para amenizar as críticas e diminuir os erros.

Ainda haverá erros sim, porque afinal os árbitros de vídeo ainda são humanos e sujeitos a falhas, mas na maioria dos casos devem sim contribuir para um resultado mais justo. E é isto que todos queremos e esperamos.

Comentários
×