USP confirma novo tremor de terra em Divinópolis; magnitude foi de 2.9

A movimentação nessas fraturas se dá devido às pressões geológicas a que a crosta terrestre está submetida.

Da Redação

O Centro de Sismiologia da Universidade Federal de São Paulo (USP) confirmou o tremor de terra de magnitude 2.9 na escala Richter, em Divinópolis.

— Magnitudes abaixo de 4 raramente provocam algum dano e não são motivo para preocupação. Não há como prever a evolução da atividade sísmica, mas a chance de ocorrer novos tremores com magnitudes maiores é muito pequena — informou o órgão na segunda-feira, data do primeiro tremor na cidade.

A movimentação nessas fraturas se dá devido às pressões geológicas a que a crosta terrestre está submetida.

Contexto

Moradores de vários bairros de Divinópolis registraram, nesta quinta-feira, um novo tremor na cidade. Segundo informações de populares, os abalos foram sentidos na região Noroeste da cidade, especificamente no Candelária, Candidés, Danilo Passos, Icaraí, Dona Rosa, Ipanema, Manoel Valinhas e Centro Industrial.

Caso confirmado o novo tremor, este será o segundo em menos de uma semana. Na última segunda, moradores dos bairros Icaraí, Candelária, Lagoa dos Mandarins e vários outros bairros da cidade relataram sentir um forte tremor e estrondo. Uma fumaça branca e um clarão também teria se formado no céu, próximo a região do Centro Industrial. 

Não há informações concretas sobre o que teria causado o tremor. Especulações de uma possível queda de torre de energia da pedreira MBL foram desmentidas pela empresa.

 

Comentários
×