UPA paga a médicos salário de dezembro e evita paralisação

 

Ana Laura Corrêa

A paralisação dos médicos da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Padre Roberto prevista para começar ontem, foi cancelada.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), a folha de pagamento referente ao mês de dezembro dos médicos da Santa Casa foi quitada ontem, 20.

— Os profissionais que estavam com atraso do mês de dezembro receberam. Falta, agora, pagar o valor referente ao mês de janeiro e os servidores concursados, que receberam só até o valor de R$ 1 mil — informou o superintendente da unidade de saúde, José Geraldo Pereira.

Segundo ele, os atendimentos foram realizados normalmente ontem.

— Prioritariamente foram atendidos os casos de urgência e emergência, que é o estabelecido pelo Protocolo de Manchester — afirmou.

 CPI

O presidente da Câmara de Divinópolis, Adair Otaviano (MDB), definiu na última segunda-feira, 19, os membros da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar possíveis irregularidades na administração da UPA.

Os vereadores Janete Aparecida (PSD), Zé Luiz da Farmácia (PMN), Nêgo do Buriti (PEN), Raimundo Nonato (PDT) e Renato Ferreira (PSDB) farão parte da comissão.

Paralisação

Em ofício enviado na última sexta-feira, 16, ao gabinete do vice-prefeito, Rinaldo Valério (PV), os profissionais da UPA informavam que a partir das 6h de ontem somente os casos classificados pelo protocolo de Manchester como vermelho e laranja (urgência e emergência) seriam atendidos.

— Infelizmente, foi nos informado que não há previsão de pagamento. Desta forma, vimos por meio deste informar que, cumprindo o que foi deliberado com o corpo clínico, a partir das 6h do dia 20 de fevereiro de 2018 só serão atendidos na UPA Padre Roberto os casos classificados pelo protocolo de Manchester como vermelho e laranja (urgência e emergência). Lamentamos que a situação de desrespeito e a falta de cumprimento dos acordos estabelecidos tenha chegado a esse ponto. Retomaremos nossas atividades normais assim que for realizado todo o pagamento dos valores em atraso — trazia o texto assinado por Marco Aurélio Lobão Mendes (diretor técnico), Rodolfo Monteiro Barbosa (diretor clínico) e Tarcísio Teixeira de Freitas Júnior (presidente da Comissão de Ética da UPA).

 

Comentários
×