Unidades de saúde terão prontuário digital único

Matheus Augusto

Uma inovação pretende agilizar o atendimento na saúde em Divinópolis. A Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) informou que o Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP) está em fase final de implantação. A intenção, basicamente, é criar um histórico digital da pessoa, para que as equipes de atendimento possam acessar e conhecer a quais cuidados ele já foi submetido.

Melhorias

O secretário de Saúde, Amarildo Sousa, fez o anúncio na última quinta-feira, 29, quando detalhou algumas das mudanças que vão ocorrer quando o Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Social (IBDS) assumir a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Padre Roberto dentro dos próximos 60 dias. Amarildo ressaltou que a ferramenta PEP trará, além de agilidade nos diagnósticos, redução de custos, pois evitará a repetição de exames.

— Está terminando a implantação do prontuário eletrônico único que interliga todo o atendimento das unidades com a UPA. Então, o médico agora vai ter a possibilidade de enxergar o que esse paciente já teve de atendimento na unidade dele para evitar a repetição de procedimentos — explicou.

Com a mudança, os profissionais da saúde poderão consultar as informações registradas por outros médicos durante atendimentos anteriores.

— [O paciente] já virá com esse histórico, o que muitas vezes não acontecia, pois não era interligado no prontuário eletrônico, e o médico ficava à mercê da informação que o paciente passa e, por vezes, esta não chega a ser distorcida, mas era da percepção dele. Agora, o médico vai ter uma informação profissional dos registros dos médicos e da equipe de saúde da unidade — destacou.

A Secretaria Municipal de Saúde também ressaltou que a implantação deste sistema permitirá reduzir os números de exames e medicamentos prescritos erroneamente.

— A maior vantagem é que os profissionais da rede conseguem visualizar todos os atendimentos daquele paciente, mas, em acréscimo, temos outras vantagens, como o referenciamento/contrareferenciamento poder ser feito por meio eletrônico, evitando demora ou risco de extravio dos formulários de papel. Outra vantagem são as ferramentas de prescrição e a solicitação de exames laboratoriais impressos, o que facilita para o paciente e diminui os erros de medicamentos e exames — informou.

Implantação

Segundo a Semusa, o processo de introdução da ferramenta tem sido gradual e teve início no ano passado.

Foi iniciado em agosto de 2018 nas unidades laboratórios (Centro de Saúde Itaí, Estratégia Saúde da Família Candidés) e depois foi disseminada nas unidades de atenção primária, sendo posteriormente levado à Policlínica e à Sistematização da Assistência à Enfermagem (SAE). É usado por todos os profissionais de nível superior, exceto dentista (será implantado em um segundo momento por causa das especificidades), no momento do atendimento individual (consultas), quando são registrados os dados referentes àquele atendimento — afirmou.

A Semusa informou ainda que o sistema interligando os dados dos pacientes já está funcionando em 93% das unidades de atenção primária. A expectativa da secretaria é de que, dentro de um ano, a atenção secundária também receba a ferramenta.

Além disso, a pasta comunicou que, anteriormente, o sistema operava eletronicamente na maioria das unidades, porém os dados não eram interligados.

 

Foto: Arquivo JA

UPA também terá Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP)

Comentários
×