Unidade de saúde em Divinópolis lança projeto para garantir atendimento humanizado

 

Da Redação

Pensando na melhor maneira de atender e dar suporte aos pacientes, a unidade do Estratégia Saúde da Família (ESF) Nilda Barros lançou no inicio do mês o projeto “O jeitinho Nilda Barros de atender". A iniciativa tem o apoio da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) e como objetivo, oferecer um atendimento com maior qualidade e mais humanizado à população.
 
O projeto consiste em basear o acolhimento aos usuários em 5 pilares: empatia, escuta, encanto, respeito e eficiência.
 
— Na unidade não há filas de espera para atendimento um de qualquer necessidade apresentada pelo usuário. As consultas programas, como pré-natal, acompanhamento de pacientes crônicos, puericultura etc., são previamente agendadas. As demandas espontâneas são avaliadas de acordo com o risco e a vulnerabilidade do paciente — informou a Prefeitura. 
 
O lançamento aconteceu na unidade. Na ocasião foram oferecidas aos presentes atividades que proporcionaram interação e conhecimento. A programação contou com ministrações sobre os seguintes temas: controle da ansiedade, assuntos técnicos da ESF, acesso avançado e acolhimento, apresentação do projeto “O jeitinho Nilda Barros de Atender”. Neste mesmo dia a equipe recebeu cuidados voltados para melhoria e manutenção de sua saúde mental, com alongamento e meditação entre os participantes. Ao fim, a equipe ainda participou de um café com comidas típicas juninas e um minisshow do cantor Edson.
 
O secretário de Saúde, Amarildo Souza, falou da importância de um atendimento que vise priorizar o contato e o acolhimento, com objetivo de melhor compreender cada cidadão de acordo com sua necessidade.
 
— Temos criado iniciativas que visem humanizar cada dia mais os atendimentos na área de saúde. Quando o paciente é devidamente acolhido, ouvido, fica mais fácil para equipe identificar o problema ou mesmo evitar que algo simples possa se tornar complexo. Não há nada mais eficiente do que o olho no olho, o toque, o ouvir. O atendimento primário cumpre também este papel e através disso é possível tratar cada paciente na sua particularidade — ressalta Amarildo.
Comentários
×