União libera retomada das obras na MG-050

Pollyanna Martins

A Superintendência do Patrimônio da União (SUP) em Minas Gerais autorizou a realização da obra de contenção de encosta e continuidade da construção da cabeceira da ponte sob o Rio Pará na rodovia estadual MG-050, que integra o trecho de duplicação e acesso ao Centro Industrial Coronel Jovelino Rabello, em Divinópolis. A autorização foi dada pelo superintendente do Patrimônio da União, Vicente de Paulo Diniz, na segunda-feira, 23, dois dias depois de o Projeto de Parceria Público-Privada (PPP) da rodovia ter completado 11 anos.

A obra na MG-050, na ponte do Rio Pará, e a duplicação da rodovia, que cortará o Parque do Gafanhoto, têm de passar por um terreno da União e dependiam da doação para ter continuidade. Após o conhecimento da negativa e desinteresse em efetuar a doação do imóvel por parte da União para a duplicação de parte da rodovia MG-050, o presidente da Associação Comercial, Industrial, Agropecuária e Serviços de Divinópolis (Acid), Leonardo Santos Gabriel, procurou meios de reverter essa situação. A autorização se baseou na comprovação do interesse público da obra e ainda no risco de dano ambiental no local, caso permanecesse parada.

De acordo com o cronograma da Secretaria de Estado de Transporte e Obras Públicas (Setop), as obras na região da ponte do rio Pará deveriam ter começado no dia 13 de junho de 2017 e terminado no dia 12 de junho de 2018.

Investimentos

Após o Agora publicar reportagem sobre os 11 anos da PPP, a Nascentes das Gerais, na região de Divinópolis, divulgou nota em resposta. A empresa afirma que foram executadas várias obras de melhorias e ampliação na MG-050, entre elas, do km 120,9 ao km 122,4, com 1,5 km de duplicação, passagem inferior de pedestres e uma ponte sobre o rio Itapecerica.

— Já entre os km 124,9 e km 127,2, foram duplicados 2,3 quilômetros e implantados 300 m de vias marginais e a interseção em dois níveis para acesso à BR-491, com duas passagens inferiores de veículos e pedestres. Além disso, a MG-050 recebeu nesta região 2,3 quilômetros de terceiras faixas — afirma.

Ainda de acordo com a concessionária, serão implantados 8,9 quilômetros de duplicação, seis dispositivos de retorno e acesso em desnível, dois dispositivos de retorno e acesso em nível, dois quilômetros de vias marginais e três passagens inferiores de pedestres. A Nascentes das Gerais informou que os investimentos em Divinópolis nos próximos anos giram em torno de R$ 190 milhões.

A concessionária informa que investiu R$ 1,2 bilhão em obras nos 371,4 quilômetros explorados e que mais R$ 600 milhões devem ser investidos nos próximos cinco anos.

Quando questionada se está seguindo o cronograma de obras divulgado pela Setop, em junho do ano passado, a concessionária alegou que, após a emissão da licença de instalação, as obras na MG-050 serão executadas conforme previsto no contrato.

A Setop informou ao Agora que estão previstas 12 intervenções em Divinópolis para serem executadas até o fim do contrato. Até o momento, já foram feitas seis intervenções e uma está em atraso.

Comentários
×