Uma hora vai!

Bastou a Defesa Civil Estadual divulgar um alerta de chuva, que pode cair de forma severa, em mais de 70 cidades, incluindo Divinópolis, para os “sem o que fazer” irem ao ataque nas redes sociais. Aliás, o que não falta ultimamente são especialistas neste quesito. Os volumes significativos de precipitação previstos merecem atenção e cuidado, mas principalmente calma e respeito. A chuva chegou na madrugada de ontem e não deu trégua, permanecendo durante quase todo o dia. Em poucas horas, alguns pontos da cidade já estavam alagados, mas, como já é de costume, a Defesa Civil estava alerta e traçou ainda ontem, um plano emergencial, que inclui monitoramento minucioso nas próximas horas.

E é diante desta gravidade que algumas pessoas, sem noção, se aproveitaram do momento para causar pânico na população, espalhando notícias falsas. Os “desocupados” pegaram imagens e vídeos de enchentes em outras cidades e viralizaram como se fosse em Divinópolis. Para tentar apaziguar um pouco e evitar danos à coletividade, o secretário Municipal de Trânsito, Transporte e Segurança Pública, Marcelo Augusto dos Santos explicou a situação na reunião e apresentou o Plano de Integrado para as 72 horas, elaborado pela Coordenadoria Municipal de Defesa Civil. Ele também solicitou que os divinopolitanos não se alarmem com informações de grupos de WhatsApp, que começaram a passar dados desencontrados e não oficiais. 

Mas, apesar dos esforços do secretário e da Defesa Civil, é possível ainda que muita gente não se atente e caia nessas notícias falsas, que podem trazer danos irreversíveis à coletividade. E, por mais que os veículos de comunicação trabalhem em conjunto para tentar desmentir as fake news que circulam nos grupos do WhatsApp, é mais do que necessário que o povo seja sensato e procure saber se o fato é verdadeiro ou não. Afinal, somos tão responsáveis pela ordem em nossa cidade quanto os nossos representantes. Este é o momento em que devemos nos unir e trabalhar juntos para evitar o pânico e o caos, mas parece que nos esquecemos de como fazer este trabalho em conjunto. Esquecemo-nos nas nossas responsabilidades enquanto cidadãos.

A esperança de termos uma sociedade evoluída e um país de primeiro mundo se vai quando, diante da gravidade da situação, pessoas brincam com o assunto e ajudam a disseminar o pânico e o caos. Estamos muito longe da evolução. Caminhamos a passos lentos, isso quando não damos vários passos para trás. E não adianta cobrar apenas daquele que criou a notícia falsa, mas também quem que a compartilhou sem o mínimo de responsabilidade para checar a informação. Esquecemo-nos de ser cidadãos, dos nossos direitos e das nossas responsabilidades. Como diz o ditado: “é só venha a nós, vosso reino, nada”. Só queremos que façam por nós, mas não queremos fazer por ninguém.

Apesar da desesperança de um Brasil melhor, aos poucos, ir embora e de as fakes news ainda existirem, continuamos a nossa luta por uma sociedade sensata e responsável. É como dizem por aí: “água mole em pedra dura, tanto bate até que fura”. Uma hora vai!

 

Comentários
×