UFSJ realiza I Simpósio do Transtorno do Espectro Autista

Da Redação

O 2 de abril é mundialmente conhecido como o Dia da Conscientização do Autismo. Com o objetivo de trazer informações sobre o assunto e compartilhar experiências e reflexões com públicos de interesse, alunos do Departamento de Medicina da UFSJ (Demed) promovem, desta segunda, 22 de de março, até quarta, 24, sempre às 19h, o I Simpósio do Transtorno do Espectro Autista (TEA). A iniciativa é uma articulação de três ligas acadêmicas: Lapedh (Liga Acadêmica de Pediatria e Hebiatria), Lan (Liga Acadêmica de Neurologia) e Lisane (Liga Acadêmica de Saúde Mental e Neurociências).

O TEA

A professora do Departamento de Medicina da UFSJ, médica psiquiatra da infância e adolescência, Ana Catarina de Almeida Pinho Lara, explica que o TEA é um transtorno do neurodesenvolvimento no qual seus portadores apresentam déficits na comunicação social e interação social, ao lado de padrões restritos e repetitivos de comportamento, interesses e atividades. A docente analisa ser esse “um transtorno que vem sendo muito estudado, porém muitos portadores e familiares ainda encontram dificuldades no acesso ao diagnóstico e suporte terapêutico adequado”. Portanto, Ana Catarina entende que o I Simpósio “é uma oportunidade de apresentar informações à população, familiares, portadores, profissionais de saúde e educação, assim como opções terapêuticas comprovadamente eficazes, quebrando estigmas, a fim de melhorar o acesso ao tratamento, além de promover debates de profissionais e portadores sobre o tema”.

O evento

As inscrições para o evento são gratuitas, e podem ser feitas neste endereço. Contribuições financeiras, contudo, poderão ser efetuadas no ato da inscrição, e o valor arrecadado será integralmente repassado à Apae de São João del-Rei.

O participante receberá o link de transmissão do evento por e-mail, nos dias do Simpósio. A programação do evento conta com especialistas que trarão discussões como as definições e as abordagens médicas envolvidas nos diagnósticos do TEA, a manifestação de autismo em bebês, perspectivas psicanalíticas, intervenções em equipe e experiências inclusivas.

Para a estudante Rafaela Picinin, diretora de Comunicação da Lapedh, a condição autista pode ter muitos ganhos, se identificada de forma precoce, para o que o Simpósio pretende contribuir. O fato de ser on-line agrega benefícios, como a participação de convidados “que temos o prazer de receber.”

Programação

22/03, segunda

Felipe Amorim: Autismo: definições e abordagens na prática médica.

Poliana Martins: Autismo em bebês.

23/03, terça

Isabela Santoro: Abordagem psicanalítica – intervenção a tempo.

Equipe Apae São João del-Rei: PIPA: intervindo em equipe.

24/03, quarta

Tiago Abreu e Willian Chimura: Autismo por autistas: experiências inclusivas, com mediação de Andréa Werner.

Acompanhe informações sobre o I TEA no Instagram. Esclarecimentos e sugestões podem ser enviadas para o e-mail isimposiodoteaufsj@gmail.com.

Conheça os expositores do I Simpósio do TEA da UFSJ

Felipe Amorim: psiquiatra da infância e adolescência, e mestre em medicina molecular (UFMG). Coordenador do Ambulatório do Transtorno do Espectro Autista e vice-coordenador da residência médica em psiquiatria da infância e da adolescência, ambos no Hospital das Clínicas da UFMG.

Poliana Martins: terapeuta ESDM (Modelo Denver de Intervenção Precoce), mestranda em análise de comportamento aplicada e neurodesenvolvimento pela UFMG. Mãe atípica da Sophia e do João.

Isabela Santoro: psiquiatra pela UFMG e pós-doutoranda em psicologia pela USP. Psicanalista pelo Círculo Psicanalítico de Minas Gerais. Autora do livro "Espelho, espelho meu: a psicanálise e o tratamento precoce do autismo e outras psicopatologias graves". Implantou o projeto Intervenção a tempo na rede municipal de de Belo Horizonte em 2003.

Equipe Apae SJDR: a Apae de São João del-Rei é uma entidade civil, filantrópica, de caráter cultural, assistencial e educacional e sem fins lucrativos que vem há mais de 50 anos trabalhando e lutando pelas pessoas com deficiência terem seu lugar na sociedade.

Tiago Abreu: jornalista pela Universidade Federal de Goiás (UFG) e técnico em informática para internet pelo Instituto Federal de Goiás (IFG). Escritor, lançou em 2019 o livro reportagem "Histórias de Paratinga". É autista, ativista e integrante do "Introvertendo", podcast de sucesso no qual autistas conversam com autistas.

Willian Chimura: mestrando em informática para educação pelo Instituto Federal do Rio Grande do Sul, youtuber e programador. Pesquisa como aplicativos e jogos podem contribuir para avaliação e aprendizagem de crianças com TEA. Recebeu diagnóstico de Síndrome de Asperger, condição dentro do Transtorno do Espectro do Autismo. Também integra a equipe do "Introvertendo".

Andrea Werner: jornalista, escritora e ativista de direitos humanos. É autora do livro Lagarta vira pupa: a vida e os aprendizados ao lado de um lindo garotinho autista (2016) e Meu amigo faz iiiii (2017). Há 10 anos, criou o blog Lagarta vira pupa, espaço de acolhimento, apoio e informação para pessoas com deficiência, seus núcleos familiares e suas redes de afeto. O crescimento da iniciativa deu origem ao Instituto Lagarta Vira Pupa, rede de mobilização social e política com foco inclusivo.

Comentários
×