UFSJ publica recomendações para festas de fim de ano

"Ao comemorar as festas de final de ano, favorecendo a aglomeração familiar estaremos favorecendo que o VÍRUS nos leve o que é de mais precioso em nossas vidas: um ente querido!"

Da Redação

A pedido da vice-reitora e presidente do Comitê de Enfrentamento à Covid-19 da UFSJ, Rosy Ribeiro, a professora Clareci Cardoso, do Campus Centro-Oeste Dona Lindu (CCO/UFSJ), elaborou um texto sobre recomendações para as festas de final de ano. Confira o texto na íntegra:

Recomendações para as festas de final de ano

As celebrações do final de ano sempre tiveram nossa atenção especial. Essa é a ocasião de rever amigos e celebrar com aqueles que estiveram próximos ao longo do ano, incluindo nossos familiares e entes queridos. Porém, finalizando esse ano atípico de PANDEMIA da COVID-19, teremos, infelizmente, que celebrar as festas de forma atípica também, buscando garantir nossa segurança e a segurança daqueles que amamos.

Nesses tempos de PANDEMIA a presença das universidades e da ciência tem sido fundamental para a compreensão dessa nova morbidade que já fez quase 2 milhões de vítimas fatais, além de deixar sequelas importantes em muitas outras vítimas, termo denominado COVID-LONGA, que é a permanência de sintomas após as 3 semanas de diagnóstico, dentre eles o cansaço, fatiga crônica, comprometimento cardíaco e neurológico. Esses sintomas impactam negativamente nas atividades de vida diária daqueles que contrariam a COVID-19 e que acreditavam estar livres da doença após os sintomas da fase inicial.

Embora a produção científica tenha mostrado grande evolução no conhecimento dessa doença, nenhum tratamento mostrou-se efetivo até o momento. Da mesma forma, nenhuma das medidas de proteção mostrou-se 100% segura para evitar a transmissão. No entanto, na tentativa de minimizar os riscos de contaminação, nossas recomendações para celebrar o final do ano são:

a) Primeiramente Manter Afastamento Social, fazer todas as comemorações somente com as pessoas que já compartilham o mesmo domicílio. Favorecer ambientes com ampla ventilação natural.

b) Utilizar sempre a Máscara ao interagir com pessoas externas ao domicílio, retirando-a somente no momento das refeições, que deverá ser realizado respeitando um distanciamento mínimo de 1,5 ou 2,0 metros.

c) Lavar sempre as mãos com água e sabão de forma abundante frequentemente, ou utilizar álcool em gel (70%) principalmente após tocar objetos ou superfícies de uso comum.

Lembrando que o afastamento social é a principal e a mais efetiva recomendação para o momento. Qualquer celebração de final de ano que você decidir fazer, esteja certo que poderá representar para você e para seus entes queridos um jogo de Roleta Russa, pois não sabemos quem está contaminado ou quem poderemos contaminar, pois a COVID19 apresenta-se para muitos pacientes na forma assintomática, além da fase de incubação do vírus, quando o indivíduo está infectado, mas não apresenta sintomas aparentes, porém é capaz de contaminar outras pessoas.

Ao comemorar as festas de final de ano, favorecendo a aglomeração familiar estaremos favorecendo que o VÍRUS nos leve o que é de mais precioso em nossas vidas: um ente querido!

Acreditamos na ciência e na capacidade da vacina, que está prestes a chegar ao Brasil, para controlar essa Pandemia, de forma a possibilitar que estejamos juntos no próximo ano para celebrarmos a vida.

 

Clareci Cardoso

Professora do Campus Centro-Oeste da UFSJ (CCO)

Epidemiologista, Pós-doutorado pela Universidade da Califórnia, Berkeley (Estados Unidos) 

Comentários
×