UFSJ em Divinópolis cria Grupo de Trabalho de Valorização da Vida e Suicidologia

Jorge Guimarães

O Brasil registrou 55.649 óbitos por suicídio entre os anos de 2011 e 2016, segundo o último Perfil Epidemiológico das Tentativas e Óbitos por Homicídio, divulgado pelo Ministério da Saúde em 2017. Isso significa uma taxa geral de 5,5 mortes por 100 mil habitantes.

Entretanto, o risco de suicídio é maior no sexo masculino: 8,7/100 mil habitantes, sendo aproximadamente quatro vezes maior que o feminino (2,4/100 mil hab.). O estudo estima ainda que, no mundo, mais de 800 mil pessoas morrem por suicídio.

Objetivo

Assim, com o objetivo de discutir os diversos fatores que levam ao suicídio e as formas de prevenir esse problema, a Universidade Federal de São João Del-Rei (UFSJ) criou o Grupo de Trabalho de Valorização da Vida e Suicidologia (Teia Vita), que realiza um trabalho interdisciplinar no campus Centro-Oeste Dona Lindu, em Divinópolis.

— O suicídio é um tema complexo que envolve uma multiplicidade de fatores e facetas e que precisa ser abordado com delicadeza e sensibilidade. O fenômeno do suicídio, apesar de estar entre nós, ser percebido, sentido, pensado, em geral não é falado — define a coordenadora do projeto, psicóloga e orientadora do mestrado, Nadja Cristiane Lappann Botti.  

É importante discutir esse assunto, pois são mortes que poderiam ser evitadas.

— É preciso romper este silêncio para que a prevenção seja possível — defende a psicóloga Daniela Verissimo, que também participa do grupo.

Temas

Com o objetivo de abordar o tema, o grupo trabalha nos eixos de pesquisa, estudo e intervenção. No primeiro, são realizadas investigações no campo da valorização da vida e suicidologia com graduandos, mestrandos e alunos da Residência Multiprofissional da Saúde do Adolescente, abordando temas como “A desesperança e as representações de morte e suicídio entre adolescentes”, “Comportamento suicida na população LGBT em diferentes gerações”e “Suicídio infantil - mitos e evidências”.

Prevenção

Nas intervenções, são desenvolvidas metodologias inovadoras na prevenção ao suicídio. Neste ano, foi lançado o e-book “Valorização da vida na adolescência” e agora a equipe trabalha na elaboração de um novo trabalho, que irá traçar uma infografia da suicidologia, previsto para ser lançado no próximo ano. E no eixo estudos, além das reuniões semanais, são realizados encontros temáticos para discussão teórico-prática no campo da suicidologia.

Kombi

“Em Busca da Kombi Amarela” é o projeto do Teia Vita que reúne várias ações como a campanha de arrecadação de itens novos ou seminovos para realização do Bazar Cor-Luz.

O valor de todas as ações do projeto será revertido para compra de uma Kombi que será utilizada para intervenções gratuitas de Valorização da Vida e Prevenção do Suicídio do Teia Vita nos municípios mineiros da região Centro-Oeste.

— Trabalho que vem sendo desenvolvido, como capacitação para profissionais de vários setores, com o objetivo de saberem lidar com o tema e o que fazer para ajudar na prevenção, palestras para adolescentes e adultos. A Kombi será mais uma ferramenta para auxiliar neste projeto — resume a psicóloga Daniela Verissimo.

Comentários
×