Treinamento busca evitar tragédias

Rafael Camargos

Com as primeiras chuvas iniciadas em Minas Gerais, após uma das mais longas estiagens, o Governo do Estado, por meio da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec), se prepara para atender melhor à população que fica mais vulnerável neste período. Órgão realiza treinamento nos territórios de desenvolvimento a fim de prevenir os desastres e aliviar os danos das possíveis emergências que podem surgir em situações extremas, a exemplo das chuvas e da seca. Em Divinópolis, as áreas de risco são: Os bairros Quintino, Vila João Cota, Alto São João de Deus e ainda Vila Olaria.
De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), existe uma tendência de chuva mais forte para o fim do mês em Divinópolis. — A previsão é que realmente durante esta semana o céu fique entre nublado a parcialmente nublado, depois do dia 24, a tendência de chuvas está bem evidenciada e pode sim cair muita água na região — explicou o meteorologista Luís Ladéia.

Aumento 

O número de gestores públicos treinados em 2016 foi de 755, enquanto em 2017 aumentou para 1.293. Nos dois últimos anos foi num total de 2.048 servidores capacitados em 337 municípios, por meio de cursos regionalizados em 15 territórios de desenvolvimento e em Belo Horizonte. 

A Coordenadoria da Defesa Civil do Estado de Minas Gerais, em parceira com a Fundação Estadual de Meio Ambiente e a Prefeitura de Divinópolis, realizou no mês passado, a 7ª edição da capacitação Regional de Gestão em Proteção e Defesa Civil e Mudanças Climáticas. O evento começou na terça-feira, 12, na Associação dos Municípios do Vale do Itapecerica (AMVI).
Participam 72 agentes de Defesa Civil de 24 municípios do Centro-Oeste.

Em três dias, os agentes do Sistema Estadual de Proteção e Defesa Civil passam por uma capacitação para atuarem atuar de forma eficiente nas atividades de proteção e Defesa Civil desde as ações preventivas, preparatórias e mitigatórias.

Treinamento
O treinamento preparou os agentes de proteção e Defesa Civil para atuarem nos respectivos municípios, na gestão das diversas demandas relacionadas ao risco de desastres naturais, ou provocados pelo homem, como enchentes, alagamentos, seca, acidentes envolvendo produtos perigosos e outros.

A capacitação contempla aulas de introdução à proteção e defesa civil, além de noções elementares da operacionalidade de uma Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (Compdec); mapeamento de áreas de risco e outros assuntos pertinentes a esta importante área de atuação que tem como foco central a preservação de vidas.

 

Comentários
×