Trânsito violento marca feriado do Carnaval

Paulo Vitor Souza

O Carnaval 2020 já figura como um dos mais violentos no trânsito nos últimos anos. Acidentes graves foram registrados nos quatro dias de folia, deixando feridos e vítimas fatais.

Na manhã de segunda-feira, 24, três pessoas de uma família divinopolitana morreram depois que um carro e um caminhão colidiram próximo a Betânia, na MG-050. Ao chegar ao local, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) encontrou a mãe morta. O pai, sem identidade divulgada, foi socorrido, mas morreu no deslocamento até o hospital. Outras duas vítimas foram atendidas pelos socorristas: uma menina de três anos e outra de dois. Uma delas foi socorrida, mas morreu assim que deu entrada na unidade de saúde, em decorrência de uma parada cardiorrespiratória. A outra continua internada na Sala Vermelha do Complexo de Saúde São João de Deus. Pai, mãe e filha foram sepultados nesta terça-feira, 25, no cemitério Parque da Serra.

Outro triste episódio do feriado também foi registrado na segunda-feira, próximo à cidade de Cláudio. Uma carreta carregada de cerveja tombou depois de um incidente na pista da MG-260, nos arredores da comunidade do Corumbá. O veículo trafegava pela chamada “curva da morte”, região conhecida pelo índice de acidentes registrados. O motorista da carreta viajava com dois filhos gêmeos de seis anos. Ao ser socorrido, ele disse que teria perdido o controle do veículo e tombou no acostamento. Mesmo com o atendimento do Samu, o homem morreu no local, assim como um dos filhos. O outro menino precisou ser retirado das ferragens pelo Corpo de Bombeiros. Ele foi levado pelo helicóptero Arcanjo para o hospital João XXIII, em Belo Horizonte.

Policiamento rodoviário

Durante todo o feriado, a Polícia Militar Rodoviária (PMR) intensificou ações preventivas e de fiscalização em rodovias que estão sob a responsabilidade da 7ª Companhia de Policiamento Militar. Os trabalhos tiveram início na sexta-feira 21, e terminaram ontem. Uma das preocupações da operação 2020 era reduzir os números de acidentes nas rodovias, por meio de fiscalização e ações de conscientização. Foram utilizados aparelhos etilômetros, que detectam ingestão de alcoólicos, e radares móveis. A 7ª Companhia é responsável pela fiscalização de 2.013 quilômetros de rodovias que ligam 50 cidades do Centro-Oeste.

O balanço da operação Carnaval 2020 aponta que as equipes fiscalizaram 4.520 veículos em todo o feriado. Durante as abordagens, eram verificados parâmetros legais do veículo, como condições de tráfego e documentação. 72 automóveis foram removidos e 395 condutores foram submetidos ao teste do etilômetro.

Uma das ocorrências mais graves de trânsito foi confirmada mais uma vez. 13 motoristas foram presos por condução após consumo de bebida alcoólica, além de seis pessoas detidas por consumo de drogas.

Escalada

O Carnaval deste ano foi mais violento no trânsito, quando comparado a anos anteriores. Chama à atenção a baixa do número de acidentes, mas, em contrapartida, o aumento de mortos e feridos. No ano passado, foram registrados 29 acidentes, sendo 17 com pessoas feridas. Neste ano, 13 ocorrências deixaram feridos.

O aumento mais expressivo é o do número de mortos, oito no total. Em 2019, foi registrada uma morte no trânsito. O saldo de 2020 é também mais alto que 2018, quando três morreram.

Ainda não se tem a causa exata dos acidentes, mas o comandante da 7ª Companhia de Policiamento Rodoviário, major Alexsander de Oliveira, acredita que a chuva tenha contribuído com o número de batidas que causou as mortes.

Ainda na operação de Carnaval, foi apreendida uma arma de fogo e duas munições.

Comentários
×