Trânsito provoca cada vez mais mortes na região Centro-Oeste

 

Gisele Souto 

O crescimento de mortes no trânsito no último ano vem preocupando autoridades responsáveis pelo setor. Enquanto em 2016 um total de 257 pessoas perderam a vida, em 2017 foram 277 (20 a mais). Este resultado envolve todas as cidades da chamada Região Ampliada Oeste e foi apresentado ontem pela Secretaria de Trânsito e Transporte (Settrans) na reunião da Associação Comunitária para Assuntos de Segurança Pública (Acasp).

Segundo a estatística apresentada, somente em Divinópolis foram registrados quase 1,5 mil acidentes em três meses e meio deste ano. Os casos envolvem diversos tipos de veículos, mas principalmente motos.

Até o dia 15 de abril, 1.481 pessoas se envolveram em algum tipo de batida de trânsito. A maioria é registrada com motocicletas e vitima pessoas na faixa etária compreendida entre 18 e 29 anos.

De janeiro a dezembro do ano passado, a cidade registrou 5.844 pessoas envolvidas em acidentes: 1.462 mulheres e 3.880 homens. Das outras 502, o gênero não foi informado. Também no ano passado, 3.777 acidentes foram registrados com automóveis e 1.116 com motocicletas.

 Campanha 

Dados da Secretaria de Estado de Saúde (SES) mostram que os acidentes de trânsito representam uma das maiores causas de mortes em Minas Gerais. Segundo o Sistema de informação de Mortalidade (SIM), cerca de 81% delas envolvem pessoas do sexo masculino e apenas 18,8% são mulheres.

Numa tentativa de reduzir esses índices, são realizadas ações, algumas iniciativas do governo mineiro em parceria com os municípios, como a deste mês, “Maio Amarelo”, dedicada à segurança no trânsito. O objetivo da campanha é evidenciar que as mortes causadas nas ruas urbanas por acidentes de trânsito podem ser evitadas com medidas simples como atravessar na faixa de pedestre, respeitar o limite de velocidade, dentre outras.

 Ações 

Entre os atos previstos para Divinópolis, Carmo do Cajuru e São José dos Salgados estão: abertura no próximo sábado, 5, maio, às 15h, no jogo entre Guarani e Tupynambás, no Farião, quando os jogadores  entrarão com a faixa alusiva ao movimento. Também serão realizadas blitze educativas e passeio ciclístico.

Esta é a segunda edição do evento.

 

Comentários
×