Tolentino diz ser favorável ao veto 52

O veto parcial (VET 52/2019), do presidente Jair Bolsonaro (PSL), a um projeto de lei aprovado pelo Congresso que inclui o chamado orçamento impositivo na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) poderá ser votado por senadores e deputados federais hoje. A sessão está marcada para as 14h.

Em dezembro, Bolsonaro sancionou a Lei 13.957, de 2019, com mudanças na LDO. Mas o presidente barrou o dispositivo que dava prazo de 90 dias para o Poder Executivo executar as emendas ao Orçamento sugeridas pelos parlamentares. Com o veto, o Palácio do Planalto recupera a prerrogativa de decidir o destino de R$ 30 bilhões em 2020.

A favor

Em Minas Gerais, o deputado federal Fabiano Tolentino (CDN) já se posicionou a favor do veto de Bolsonaro e chamou de “inadmissível” o controle do Orçamento por parte do Congresso Nacional.

— É inadmissível que o Congresso tome pra si o controle sobre bilhões de reais do Orçamento. Por isso, votarei seguindo o posicionamento do presidente Bolsonaro — afirmou.

Comentários
×