Tirar carteira de habilitação pode ficar ainda mais caro

 

Ana Laura Corrêa

Uma portaria do Departamento Estadual de Trânsito de Minas Gerais (Detran/MG) determina que aulas e exames de direção veicular passarão a ser filmados em todo o estado. De acordo com a portaria, o sistema de filmagem valerá para as aulas e exames das categorias ACC, A, B, C, D e E.

O texto estabelece que uma câmera seja instalada no interior do veículo, com foco no candidato e instrutor/examinador. Outra será instalada no exterior, ou também no interior, mas com foco frontal na via, para monitorar as ocorrências externas durante o trajeto percorrido. As duas câmeras podem ser substituídas por um único dispositivo, desde que ele capte o interior do veículo e a visão frontal da via.

Além das filmagens com áudio e vídeo do trajeto percorrido, o sistema também registrará pelo menos cinco fotografias aleatórias dos candidatos durante a aula. Segundo explica o Detran na portaria, as mudanças se dão devido à necessidade de garantir a qualidade, segurança e transparência no processo de formação de condutores.

Implementação

Para o diretor de uma autoescola em Divinópolis, Maurício Gomes de Andrade, a medida trará benefícios para o processo de habilitação.

— No meu ponto de vista, é positiva para o processo de formação de novos condutores. Apesar do aumento de preço, o custo-benefício será muito grande para combater fraudes, extorsão e propina, por exemplo — disse.

A nova proposta será implementada como projeto-piloto na cidade de Nova Lima em 15 dias.  A previsão é de que, dentro de quatro meses, o monitoramento seja usado em todo o estado.

Valor

Atualmente, de acordo com Maurício, o preço de um pacote, que inclui curso de legislação, direção e utilização do veículo no dia do exame, está entre R$ 1.000 e R$ 1.200.

— A previsão é de que valor aumente de R$ 7 a R$ 8 por aula. Em um processo de habilitação, que tem 20 aulas de direção, excluídas as aulas do simulador, o aumento será de R$ 160 — explicou.

 

Comentários
×