Tempo aumenta doenças e mal-estar

 

Maria Tereza Oliveira

A primavera chegou com cara de verão e trouxe consigo altas temperaturas. Com a mudança de temperatura, o corpo passa por processos para se adaptar às mudanças climáticas que, muitas vezes, afetam a saúde das pessoas.

De acordo com informações do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), nos próximos dias, o clima fica seco com céu claro a parcialmente nublado com névoa seca no período da tarde. A umidade relativa do ar chega a 20%.

Hoje, a temperatura varia entre 17°C e 34°C. Amanhã, a temperatura continua elevada, com mínima de 17°C e máxima de 32°C com a umidade chegando a 37%.

A partir de sexta, o clima deve mudar e, principalmente, a umidade relativa do ar deve aumentar. O sol deve aparecer intensamente, porém com muitas nuvens de manhã e pancadas de chuva à tarde. À noite, a chuva para. A temperatura varia entre 21°C e 31°C, mas a umidade relativa ainda chega a 38%.

A população mais sensível a mudanças climáticas são idosos e crianças. Mas todos podem sofrer com diversos problemas de saúde, como: dores de cabeça, irritações nos olhos, nariz, garganta e pele.

Alimentação

A alimentação é fator primordial para evitar doenças e mal-estar. A nutricionista Jéssica Natália da Silva Paracatu revelou à reportagem alguns cuidados importantes para se manter bem mesmo com a mudança de clima e a falta de umidade no ar.

Segundo a profissional, manter uma alimentação equilibrada e balanceada continua sendo a melhor opção, sem se descuidar da hidratação, ou seja, aumentar a ingestão de líquidos.

— A prática de atividade física ainda é recomendada, a pessoa só deve escolher os horários mais frescos para a prática, início da manhã, fim de tarde e noite — aconselha.

Ela também destacou a importância de incluir frutas na a alimentação.

— Além de serem fontes de vitaminas e minerais também são fontes de líquidos como as frutas cítricas, melancia, melão, maça. Os vegetais são ótimas opções para deixar as principais refeições menos calóricas e mais leves, evitando desconfortos intestinais. Então é tentar ter um consumo variado de frutas, verduras e legumes — explicou.

A nutricionista afirmou que é bom evitar excesso de doces e bebidas açucaradas. De acordo coma profissional, os sucos naturais são ótimos para auxiliar na hidratação, mas evitando a adição de açúcar.

Ela salienta ainda que as reações ao tempo seco variam de pessoa para pessoa, mas o mais comum observado são dores de cabeça, irritações nos olhos, nariz, garganta e pele.

Doenças respiratórias

Com a baixa umidade, as mucosas dos olhos, da boca e do nariz ficam ressecadas, favorecendo a atuação de agentes externos, como vírus e bactérias. As principais doenças que se manifestam nesse período são as infecções das vias aéreas, como rinites, sinusites, pneumonias e asma.

Para reduzir as consequências do clima seco, a receita é investir na hidratação, consumindo muitos líquidos e lavando o nariz com soro fisiológico, além de hidratar a pele para evitar dermatites.

Com o tempo seco, o período recomendado para a prática de atividades físicas é antes das 10h e após as 17h, além de usar roupas leves.

 

 

Comentários
×