Taxistas pedem a vereadores apoio para regulamentar serviços

Da Redação

Mais de 50 taxistas estiveram na tarde de quinta-feira, 12, na Câmara de Divinópolis. Eles se reuniram com vereadores para pedir apoio a algumas regulamentações nos serviços de transporte da classe.

A reunião começou com Janete Aparecida (PSD), que convidou os demais colegas de parlamento a ouvirem as demandas dos taxistas.

Uma das principais exigências da classe é de que sejam isentados da cobrança da CGO (custo de gerenciamento operacional), assim como já é isento o transporte coletivo através da lei 8075/2015.

Além do desejo de implantação da lei de regulamentação dos táxis, a classe pontuou as seguintes exigências:

- Carro sedam com porta malas

- Circulação de carros fabricados a partir de 2016

- Cor predominante para identificação dos veículos

- Adesivos de identificação nas laterais e traseira

- Carteira de identificação

- Uniforme para os motoristas

- Transferência do ponto por hereditariedade

- Inclusão do terceiro motorista pra cada carro

Os taxistas reivindicaram ainda maior rigor na fiscalização dos serviços feitos por aplicativos e anunciaram que também estão desenvolvendo um aplicativo para melhor atender às chamadas de clientes pelos smartfones.

Porém, reivindicaram que a conduta de alguns motoristas de aplicativos pode causar insegurança ao cliente, uma vez que podem não ser cadastrados e estarem trabalhando irregularmente na cidade.

Após ouvirem as reivindicações dos taxistas, a palavra foi dada aos parlamentares. O vereador Edson Sousa (MDB) lembrou que o projeto não depende só da Câmara, mas a proposta deve nascer do Executivo e ser alinhavada com o Legislativo.

- Vocês terão apoio de 99% dos vereadores para essa regulamentação. Eu acho um absurdo a isenção da CGO para grandes empresas e isso precisa ser mudado - frisou Edson.

Nêgo do Buriti (PEN) fez coro ao colega e se colocou à disposição para ajudar no que precisarem.

O vereador da base do governo Ademir Silva ressaltou que os taxistas estavam no lugar certo.

O parlamentar Zé Luiz da Farmácia (PMN) também se disponibilizou a defender a classe no que estiver ao seu alcance e que seu gabinete está aberto a todos.

Sargento Elton (PEN) lembrou que ano passado cobrou mais ações de fiscalização do serviço de transporte por aplicativos e seu ofício só foi respondido neste ano.

O vereador também lamentou a ausência do representante da Secretaria de Trânsito e Transportes (Settrans) durante essas reuniões com a classe e sugeriu que fosse formada uma comissão para ir ao Executivo alinhar as propostas de regulamentação.

Cleitinho Azevedo (PPS) foi breve em sua manifestação. Pontuou a importância da fiscalização da Settrans, pois, caso contrário, a lei seria em vão. Outra sugestão dada pelos taxistas foi de ser feita uma parceria com a Polícia Militar para intensificar as fiscalizações nos fins de semana.

Por fim, o presidente Adair Otaviano disse que já esteve com o prefeito na companhia do presidente da associação dos taxistas e a posição do chefe do Executivo foi de atendê-los e tentar solucionar a situação da classe.

Ao fim da reunião, Janete Aparecida listou os nomes dos membros da comissão que irá levar as demandas dos taxistas ao Executivo.

Também afirmou que está fazendo um anteprojeto para regulamentar o transporte do Uber.

O advogado que está representando o sindicato dos taxistas disse que também fará um anteprojeto que regulamente a cobrança igualitária da CGO para que seja levado à reunião no Executivo.

 

 

Comentários
×