Suspeitos de incendiar ônibus em Luz são investigados por participar de facção

Gisele Souto

A Polícia Civil prendeu nesta sexta-feira, 8, suspeitos de incendiar veículos em Luz. A ação teve à frente o delegado Vinicius Machado, que também cumpriu mandado de busca e apreensão na residência do acusado, maior de idade.

Um adolescente de 16 anos também foi identificado como coautor do crime. Ele confessou a sua participação e revelou à PC o comparsa, que teria sido o mentor do crime e principal executor do incêndio. Este tem 30 anos, é natural de Belo Horizonte, mas mora em Luz. O adolescente também nasceu na capital mineira e mora na cidade do Centro-Oeste.

Material

Na casa do suspeito, que nega participação no crime, a PC encontrou dois galões de gasolina, coletes refletivos (os mesmos usados pelos ativistas durante a greve dos caminhoneiros), maconha e dinheiro.

A ocorrência foi registrada na madrugada de terça-feira, 6, onde, no pátio da Prefeitura de Luz, um micro-ônibus, um caminhão e uma retroescavadeira foram praticamente destruídos.

Facção

O chefe do 7º Departamento da Polícia Civil, Ivan Lopes, informou que prosseguem as investigações para esclarecer o crime e que não está descartada a suspeita de os dois fazerem parte de uma facção criminosa.  Existe a possível ligação com um membro do Primeiro Comando da Capital (PCC), preso em Araxá, região do Alto Paranaíba, pelo mesmo crime.

Comentários
×