Suspeito de liderar tráfico é levado para o Floramar

 

Gisele Souto

 Foram levados no início da tarde de ontem ao Presídio Floramar dois acusados de comandar o tráfico na região dos bairros Tietê e Campina Verde. O líder seria Stiven Oliveira Eugênio, de 20 anos, mas seu padrasto José Aparecido Fernandes, 35, é considerado uma espécie de braço direito dele. Os entorpecentes, porém, não eram distribuídos somente na região Oeste, onde ficam os dois bairros, mas por boa parte da cidade, segundo a Polícia Civil.  Eles foram presos ontem pela manhã, mas as investigações começaram há alguns meses.

Materiais 

Na ação, foram apreendidos aproximadamente meio quilo de cocaína, uma metralhadora de uso de restrito das forças de segurança, 30 munições, material semelhante à cocaína ou de uso para o refino de outros entorpecentes e R$ 5 mil em dinheiro. O que chamou mais atenção da polícia foi um comprovante de depósito de uma conta do estado de Mato Grosso no valor de R$ 100 mil. Para os investigadores isso pode significar que a droga veio de lá, configurando tráfico interestadual de drogas.

— Isso demonstra a organização do grupo criminoso — afirma o delegado regional, Leonardo Pio.

Ainda existem outras cautelares a serem cumpridas e outras pessoas podem ser pegas, conforme o delegado. Isso porque, segundo ele, esse crime pode estar ligado a outros, como roubo, furto e posse de arma de fogo.

Prisão

O delegado regional explica que ação que culminou na prisão dos dois foi realizada no sentindo de prevenir e reprimir o tráfico de drogas e crimes violentos na cidade.

Questionados pela reportagem sobre as acusações, os suspeitos responderam que não tinham nada a declarar. Eles podem responder por tráfico e associação.

 

Comentários
×