Suspeito de disparo de bala perdida será ouvido hoje

 

 Rafael Camargos

 Um disparo de arma de fogo deixou um pai de 40 anos e um bebê feridos na tarde do último domingo, 28, em Divinópolis. O homem foi atingido de raspão no braço e a criança teve ferimentos leves devido aos estilhaços de um vidro. A Polícia Civil já começou a buscar pistas para desvendar o caso.

De acordo com o delegado regional Leonardo Pio, o levantamento preliminar feito pela perícia indicou que o tiro saiu do teto de uma escola de vigilância.

— Estamos investigando e apurando a situação de regularidade da escola. Solicitamos documentações tanto para o Exército quanto para a Polícia Federal — frisou.

Ainda segundo Pio, os envolvidos no caso vão ser ouvidos nesta terça-feira, 30.

 A arma 

Uma arma recolhida pela perícia na tarde de domingo, segundo o delegado, irá passar por um teste de balística, para confirmar se foi mesmo usada no incidente.

— Vamos encaminhar a arma para o exame para sabermos se foi utilizada pelo aluno no disparo — comentou Leonardo Pio.

 Apurações 

As investigações ainda estão em curso, mas, se for comprovada a culpa do homem que atirou, ele poderá responder pelo crime de disparo de arma de fogo.

— Porém, isso só o decorrer das apurações deve mostrar.

 Versão da vítima 

O homem de 40 anos acionou a Polícia Militar (PM) depois de ter o apartamento em que mora, na rua Alagoas, no Centro de Divinópolis, atingido por uma bala perdida.

Para a PM, a vítima relatou que ouviu disparos de arma de fogo em direção à sua casa e, em seguida, estilhaços de vidro se quebrando. Ainda segundo a PM, a bala passou pela tela de proteção e atingiu a persiana do quarto do casal. O pai foi atingido de raspão no braço e por estilhaços do vidro. O filho, que estava no carrinho, também foi atingido por estilhaços. Ambos tiveram pequenos ferimentos.

A perícia técnica esteve na escola e interrogou os funcionários.

O Portal Agora tentou ouvir os responsáveis pela empresa, porém não obteve sucesso.

 

 

 

 

Comentários
×