Suspeita de integrar quadrilha de estelionatários é presa

Da Redação

Uma mulher, de 30 anos, foi presa na manhã de ontem, na rua Bruxelas, no bairro Padre Eustáquio, em Divinópolis, suspeita de pertencer a uma quadrilha de estelionatários espalhada por alguns estados do país. Ela é suspeita de integrar o “Bonde das Loiras”, organização que aplica golpes em clientes de redes bancárias e em pessoas idosas, segundo investigações.

A titular da Delegacia de Estelionatos, delegada Adriene Lopes, explicou que a mulher tinha dois mandados de prisão em aberto, expedidos pela Justiça do Estado de São Paulo, e que será autuada por outras práticas delituosas.

— Existem dois mandados de prisão em desfavor dela, ambos de São Paulo. Além destes que estão sendo cumpridos, ela será autuada em flagrante por falsidade ideológica e uso de documentos falsos —  informou.

Ainda segundo a delegada, na casa da suspeita foram encontrados três documentos, sendo dois falsos. Foram localizados também bens de origem duvidosa.

A operação

A prisão da estelionatária em Divinópolis é resultado das operações “Cova dos Ladrões” e “Hidra II”, deflagradas na manhã de ontem nas cidades de Divinópolis, Martinho Campos, Varginha, Belo Horizonte, Contagem, Caetanópolis e Teófilo Otoni para o combate a crimes de estelionato, roubo de cargas e tráfico de drogas. A ação aconteceu também no estado do Rio de Janeiro.

De acordo com a delegada regional da Comarca de Nova Serrana, Angelita Viviane, a operação foi uma continuidade a ações feitas em 2018 e 2019.

— Foram empenhados agentes da Polícia Civil, Militar e do Ministério Público. Os desdobramentos futuros para a operação serão a continuidade das investigações — pontuou a delegada.

O balanço é de que, segundo a PM, esta se tratou da maior operação já realizada pelo 60º Batalhão de Polícia Militar, com sede em Nova Serrana.

Nova Serrana

Na cidade vizinha, foram presas 44 pessoas, sendo sete em flagrante. Cumpridos ainda 63 mandados de busca e apreensão e 39 de prisão, e apreendidos mais de R$ 55 mil em dinheiro e cheques, 28 celulares e quatro veículos.

Comentários
×