Supermercados faturam 3% em 2018

 

Pablo Santos

O Termômetro de Vendas, pesquisa mensal da Associação Mineira de Supermercados (Amis), revelou crescimento nas vendas de quase 3% no ano passado. Em dezembro, na comparação com novembro, o faturamento dos supermercadistas do Centro-Oeste avançou 22,97% e superou a média estadual, aponta a pesquisa.

Conforme a Amis, o levantamento de vendas dos supermercados mineiros aponta um crescimento de 2,98% em 2018. O desempenho foi acima das projeções da entidade elaboradas no início de 2018, com avanço de 2,80%. 

— O resultado em dezembro e em 2018 foi influenciado pela ligeira melhora na economia e recuperação do emprego e da renda do trabalhador durante o ano. Ressaltam-se também a atuação e criatividade das empresas para superar os momentos de restrição de consumo, com promoções no ponto de venda, oferta de produtos condizentes com a mudança no consumo e o constante treinamento de equipes para melhorar o atendimento e operação das lojas — afirmou a nota da Amis. 

Ainda de acordo com os dados fatores ligados ao calendário também influenciaram o resultado em dezembro: 31 dias x 30 em novembro; cinco fins de semanas cheios contra quatro. Além de dois feriados em novembro (Finados e Proclamação da República – dias 2 e 15), contra um em dezembro (Natal).

Em dezembro, mês de referência da pesquisa, sobre o mesmo mês de 2018, o resultado das vendas cresceu 2,46%, praticamente coincidindo com as projeções que eram de 2,5%.

 Mês

Sobre novembro, o desempenho foi de 21,96%, índice de crescimento normal para essa comparação que historicamente apresenta crescimento acima dos 20% motivado pelo Natal e fim de ano.

No Centro-Oeste, as vendas de dezembro na comparação com novembro foram acima da média do Estado, com crescimento de 22,97%.

Neste tipo de comparação, as regiões Rio Doce/Jequitinhonha e Mucuri obtiveram o melhor desempenho: 23,12%. Depois aparece o Centro-Oeste, com os 22,97%, e a Central, 22,51%.

Norte/Nordeste registraram o desempenho menor em comparação com a média estadual: 19,88%, depois aparecem Zona da Mata, com 20,17%, Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba (21,26%), e Sul (22,04%).

 

Comentários
×