Supermercados do Centro-Oeste têm aumento no faturamento

Pablo Santos

As vendas dos supermercados retraíram em outubro. Conforme os dados da Associação Mineira dos Supermercados (Amis), o Centro-Oeste de Minas Gerais registrou declínio no faturamento de 0,85%. Apesar da queda, as vendas acumulam alta até outubro.

O resultado surpreendente de queda de 1,20%, no mês de outubro frente a setembro, já que nessa comparação, tradicionalmente, o desempenho é positivo. A última vez que ocorreu um resultado negativo em outubro sobre setembro foi em 2006: -0,24%.

O declínio das vendas em setembro é creditado a vários fatores, conforme os dados divulgados ontem pela Amis na pesquisa mensal Termômetro de Vendas. O primeiro é base de comparação alta de setembro, mês que normalmente apresenta resultado negativo e neste ano foi diferente. Outro fator e um sábado a menos em outubro, quatro contra cinco em setembro, melhor dia de vendas no setor. Mesmo com a retração, as projeções para os números de novembro são de estabilidade, apontou a Amis.

De acordo com a Amis, nas variações regionais, o Centro-Oeste teve o menor índice no comparativo outubro 2017 a setembro 2017. Assim, como o Vale do Rio Doce, o Centro-Oeste teve queda de 0,85%. A região norte teve a maior queda: 2,46%. A Zona da Mata foi a única região a registrar aumento, de 1,30% nas vendas.

Outubro normalmente não tem vendas elevadas. Além disso, o consumidor começa a economizar e se planejar para as festividades de fim do ano. Por outro lado, a base fraca de outubro pode elevar o desempenho.

Acumulado

Mesmo com a queda, as vendas dos supermercados mineiros acumulam crescimento de 2,14% até o mês de outubro em comparação com o mesmo período (10 primeiros meses) de 2016. Na comparação de outubro de 2017 com o mesmo mês do ano passado, o setor registrou crescimento de 1,98% em números já deflacionados pelo IPCA/IBGE.

No Brasil, as vendas do setor supermercadista também apresentaram queda, de acordo com Associação Brasileira de Supermercados (Abras). O declínio foi de 0,65% na comparação com o mês imediatamente anterior e queda de 0,84% em relação ao mesmo mês do ano de 2016.  No acumulado do ano, as vendas apresentaram crescimento de 0,90%, na comparação com o mesmo período do ano anterior (acumulado de janeiro a outubro de 2016).

Comentários
×