Supermercados acumulam crescimento de mais de 4%

Jorge Guimarães

De janeiro a novembro de 2019, o setor supermercadista mineiro acumulou crescimento real de 4,29%, segundo o Termômetro de Vendas, pesquisa mensal da Associação Mineira de Supermercados (Amis). O levantamento, feito com empresas de todo o estado, mostra que, na comparação de novembro deste ano, mês de referência da pesquisa, com mesmo período de 2018, o resultado ficou em 9,76%.

Na variação de novembro sobre outubro deste ano, o desempenho foi positivo também, com crescimento de 2,02%. Os números estão deflacionados pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Black Friday

Os resultados mostram que o mês de novembro, tradicionalmente de poucas vendas, vem se tornando um período relevante para o setor, especialmente pela Black Friday. A cada ano, mais empresas supermercadistas vêm aderindo à campanha, negociando com fornecedores descontos interessantes e chamando mais a atenção do consumidor.

Somado a isso, muitas lojas colocam promoções para além da sexta-feira, obtendo, assim, resultados melhores no mês. O fato de alguns produtos estarem com preços muito convidativos atrai também a compra de outras categorias, melhorando o movimento nas lojas.    

FGTS

Outro fator que contribuiu com o melhor desempenho, principalmente sobre o mesmo mês do ano passado, foi a continuidade de pagamentos de parcelas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). A leve melhora dos níveis de emprego vem, mês a mês, contribuindo com o setor.

— O ano de 2019 foi de confirmar as expectativas de melhoras na economia. Assim, conseguiremos bater nossa meta determinada no início de ano, que foi de 4%. E esperamos que 2020 seja também de muitas conquistas para o setor, que já tem encontro marcado com toda a região Centro-Oeste, nos dias 12 e 13 de maio próximos, quando será realizado o Super Encontro Varejista (Sevar), o maior evento do varejo no interior de Minas, em Divinópolis — detalhou o presidente executivo da Amis, Claret Mametela.

Regiões

A variação regional, segundo os dados da Amis, registrou média positiva de 2,02%. A região do Triângulo liderou o levantamento, com crescimento de 2,44%, seguida pela Sul, com 2,23%. A região Centro-Oeste, por sua vez, obteve 1,81%, já a Rio Doce, Mucuri e Jequitinhonha teve 2,20%. A Central ficou com 2,11% e a da Zona da Mata em 2,08%. A que registrou menor crescimento foi a Norte, com 0,61%.

Comentários
×