Supermercados acumulam crescimento de mais de 3%

No entanto, comparando setembro sobre agosto deste ano, o desempenho ficou negativo em todas as regiões

Jorge Guimarães

Do início do ano até setembro, as vendas dos supermercados em Minas Gerais acumulam um crescimento real de 3,20%, em relação ao mesmo período do ano passado. É o que mostra o Termômetro de Vendas, pesquisa mensal da Associação Mineira de Supermercados (Amis).  Na comparação de setembro deste ano com o mesmo mês em 2018, o desempenho também ficou positivo, com variação de 4,21%.

No entanto, em setembro sobre agosto deste ano, o desempenho ficou negativo em 4,07%.  Os números estão deflacionados pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), medido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

Fatores

O resultado de setembro sobre agosto tradicionalmente ocorre por ser um mês sem sazonalidades que favoreçam as vendas. Porém alguns fatores somados trouxeram mais impacto para que a variação fosse maior, como 30 dias em setembro frente aos 31 dias de agosto, além da base alta de comparação do mês anterior, quando o setor registrou o melhor crescimento dos últimos cinco meses até então. 

Regiões

No geral, nenhuma região apresentou variação muito acentuada em relação à média do estado. No entanto, verifica-se que aquelas mais afetadas por efeitos sazonais de emprego e renda, especialmente ligados ao agronegócio, tiveram retrações maiores em setembro. A região Centro-Oeste teve queda de - 3,90%, a Central -3,84%, a região Norte teve maior registro, com -4,79%, seguida de perto pelo Triângulo, com -4,78%. Já a região do Rio Doce/Mucuri e Jequitinhonha tiveram baixa de -3,73%, a Sul -3,88% e Zona da Mata -4,58%.

Investimentos

Seguindo seu cronograma de investimentos, o Grupo ABC vai inaugurar nova loja da empresa na cidade de Uberaba, em março próximo. O estabelecimento deve gerar 200 empregos diretos e 500 indiretos. Ainda neste ano, o ABC estará nos municípios de Três Pontas e Pouso Alegre. A capital dos mineiros também deve ganhar uma nova unidade em 2020.

Comentários
×