SRE Divinópolis realiza parceria com PM para estruturação de rede de escolas protegidas

 
Da Redação

A necessidade de isolamento domiciliar trouxe consigo alguns desafios, como a vulnerabilidade das instituições às invasões e aos furtos frente à diminuição do fluxo de pessoas nos espaços de convívio social. Pensando nisso, nesta terça-feira, 7, a superintendente regional de ensino, Luíza Coimbra, visitou a sede da Sétima Região da Polícia Militar de Minas Gerais. O encontro marcou a consolidação de parceria entre a SRE Divinópolis e a PM com vistas à estruturação da Rede de Escolas Protegidas. A proposta busca mobilizar e orientar as comunidades escolares para a adoção de medidas capazes de prevenir a ocorrência de furtos e outras ações violentas nas unidades de ensino. 
 
Em Divinópolis, a Escola Estadual Lauro Epifânio será a primeira instituição a colocar o projeto em prática. 

— Esse é um modelo de trabalho inspirado na Rede de Vizinhos Protegidos e constitui-se uma importante ferramenta de prevenção ao crime. Promoveremos, em parceria com a escola, uma organização das pessoas com o objetivo de garantir a segurança por meio de estratégicas simples com o apoio da Polícia Militar — explicou o coronel Webster Wandim Passos Ferreira de Souza. 
 
A ideia é que, após as devidas orientações, cada morador atue como os olhos da Polícia Militar naquela localidade, e acione a PM caso seja necessário.
 
— Acreditamos que estamos dando mais um passo para o fortalecimento de uma rede intersetorial a favor da educação regional, proporcionando, também, uma importante aproximação entre a polícia e a comunidade — comentou a superintendente de ensino Luíza Coimbra.
 
O diretor da Escola Estadual Lauro Epifânio, Kênio Borba, acolheu a iniciativa com muito entusiasmo.
 
— Trata-se de uma proposta que certamente trará um aumento da sensação de segurança para a nossa comunidade escolar — concluiu o gestor.
Comentários
×