Solidão

João Carlos Ramos

Solidão

O filósofo Aristóteles disse: "O homem sábio basta a si mesmo". Sabemos que a solidão é um fantasma para a maioria das pessoas, principalmente nos dias atuais pandêmicos, em que a solidão forçada nos isola. Pensam, em vão, que as pessoas consolam-se umas às outras, mas estão corretas apenas parcialmente. O consolo humano é recheado de escravidões em meio a muitas palavras e poucas ações. Um autor muito invejado por suas recriações literárias e, principalmente, por sua fama e riqueza é Paulo Coelho. Ele é autor de um livro intitulado "O vencedor está só". Nada mais real e convincente!... O homem é cercado de admiradores e holofotes que o consagram, tornando-se alvo de todas as atenções. Querem, a todo custo, sugar a energia de sua fama, no intuito de se beneficiarem individualmente. Esse jogo de lama é composto de sexo (principal arma contra os fracos) e dinheiro, cujo amor é a raiz de todos os males. A história nos mostra com riqueza de detalhes que "a fama é vizinha da lama". Pretendo mostrar nesse texto o outro lado da solidão. Tudo possui os lados positivo e negativo. A solidão também. A parte iluminada dela é o encontro consigo mesmo. É extremamente necessário que isso ocorra, devido às voltas que a vida dá. Quando estamos acompanhados, nossos pensamentos, visões e decisões são altamente influenciados, ainda que inconscientemente, e agimos precipitada ou tardiamente.

Vamos aonde nosso coração não pedia e batemos em portas que sabíamos que nunca iriam se abrir. Daí surge a necessidade de um reencontro entre o corpo e a alma, jorrando uma imensa cascata no pensamento original e criativo. Os místicos como Cristo, Francisco de Assis, Paulo e outros luminares da sabedoria universal amaram a solidão e foram beneficiados com aquilo que o ser humano tem de melhor para si mesmo. Por exemplo, a meditação nos coloca diante de uma balança em que podemos pesar nossos pensamentos e ações diárias. A faxina mental somente pode ser realizada quando estamos a sós. É provado que tudo que entra no ser humano automaticamente terá que sair. Principalmente ao ouvirmos algo, fatalmente tais palavras produzem uma gravidez, indesejada ou não.

Devemos abortar o mal ou, melhor ainda, nos ausentarmos dele, através da solidão. É muito comum ouvirmos as pessoas se lamentarem, dizendo: "Se eu pudesse voltar atrás no tocante àquele desastroso relacionamento ou àquele negócio precipitado...". Talvez, se você tivesse sido acompanhado apenas por sua alma, teria tido um final feliz. Despertemos nossa consciência de que a solidão possui um lado benéfico e eficaz! Que Deus nos ilumine!

jocarramos@gmail.com

Comentários
×